Cidadeverde.com
Entretenimento

Skindô leva miss e rainha vestida de escrava;Jamil critica novo formato

Imprimir
A Skindô foi ao Planalto Uruguai, zona leste de Teresina, para fazer sua última apresentação no Carnaval 2010. O enredo que lembra a cidade de Alto Longá teve como destaque a rainha da bateria e uma ala que homenageia a primeira Miss Piauí. 

Fotos Yala Sena/Cidadeverde.com


A rainha da bateria, Ana Vitória, usa fantasia com argolas de ouro ao redor do pescoço, que representam os escravos acorrentados - alusão a uma parede erguida por escravos na cidade de Alto Longá.

Já a ala das misses lembra Antônia de Arêa Leão, primeira miss Piauí, que é do município da região de Campo Maior. 



O desfile começou com 45 minutos de atraso - a Unidos da Saudade atrasou e a ordem da apresentação foi invertida. O vereador Antônio Gomes da Costa, o Sitonho (PV), autor do projeto que autorizou o enredo com o nome do município, acompanhou a festa de perto. 




Ao falar para os foliões, Jamil Said voltou a defender a construção de um sambódromo e disse que é preciso definir um formato que seja atrativo para os foliões. Ele reafirmou que a apresentação na praça é estática e não combina com carnaval, e declarou que a Skindô ainda é amadora, feita por duas ou três pessoas. 






Yala Sena (flash no Planalto Uruguai)
Fábio Lima (Da Redação)
redacao@cidadeverde.com
Imprimir