Cidadeverde.com
Geral

Filha forja o próprio sequestro e pede R$ 1 mil de resgate para o pai

Imprimir
A estudante Adriana Ribeiro e Silva, de 27 anos, forjou seu próprio seqüestro, na noite de ontem (29). Segundo o delegado Ademar Canabrava, no 12º Distrito Policial, a estudante se comunicou com o pai, Salvador Ribeiro de Brito, por mensagem via celular, avisou sobre o sequestro e, na manha de hoje (30), pediu resgate de R$ 1.000, em nome dos possíveis sequestradores.

O delegado do 12º DP, Ademar Canabrava, acompanhou todo o caso
 
"Ela mandava mensagens, dizendo que estava sendo bem tratada pelos assaltantes e que eles estavam pedindo resgate", disse o delegado. Na manhã de hoje, o celular do pai da suposta vítima foi entregue aos policiais que passaram a manter contato com Adriana Ribeiro.
 
Segundo o delegado, a estudante pediu para que o dinheiro fosse deixado em uma lixeira, próximo ao estacionamento do Hiper Bom Preço, na Avenida Frei Serafim, Centro de Teresina.
 
"Deixamos o dinheiro por volta de 13h, como havíamos combinado por celular. Ficamos observando e por volta das 16h ela chegou, pegou o dinheiro e saiu. Nós a seguimos e descobrimos que não havia seqüestrador", esclareceu o delegado Ademar Canabrava.

Ao ser levada para a delegacia, a jovem começou a falar coisas desconexas e pediu para ser levada ao médico. O inquérito foi aberto, e a polícia pode determinar sua prisão.
 
O caso foi desvendado pelos policiais do 12º DP, em parceria com a Comissão Investigadora do Crime Organizado (Cico), sob o comando do delegado Danilo Melo.

Pollyanna Carvalho (especial para o Cidadeverde.com)
Imprimir