Cidadeverde.com
Geral

Manifesto dos Médicos à Nação será debatido no CRM/PI

Imprimir

As deliberações do XII Encontro Nacional das Entidades Médicas (ENEM), entre elas a defesa da criação de uma carreira de Estado para o médico, o aumento de recursos para a saúde pública e a qualificação do ensino médico, estão entre os temas que serão abordados hoje, dia 05/08, durante reunião da diretoria do Conselho Federal de Medicina (CFM) com os membros do Conselho Regional de Medicina do Piauí – CRM/PI. O encontro está previsto para as 18h, na sede do CRM/PI.

 

Na reunião, as diretorias irão discutir o Manifesto dos Médicos à Nação, elaborado durante o ENEM. Nele os médicos do todo o país cobram respostas dos gestores para problemas estruturais do Sistema Único de Saúde (SUS) e clamam por urgentes investimentos públicos em todos os níveis de assistência (atenção básica, média e alta complexidade) e prevenção no SUS. Este e outras manifestações foram publicadas em Manifesto dos Médicos à Nação, divulgado nesta segunda-feira (2)

 

O documento traz propostas de soluções aos problemas que comprometem os rumos da saúde e da Medicina, contribuindo para a redução de desigualdades, a promoção do acesso universal aos serviços públicos e para o estabelecimento de condições dignas de trabalho para os médicos e de saúde à população. O texto será encaminhado aos representantes dos Três Poderes e aos principais candidatos à Presidência da República.

 

A luta pela regulamentação da Emenda Constitucional 29 continua sendo uma das prioridades para o movimento médico em nível nacional. A proposta é importante por determinar parâmetros adequados ao financiamento do SUS.

 

Como parte de uma política de interiorização do profissional, uma das propostas defendidas é a criação da carreira de Estado do médico. Para as entidades, a carreira seria a garantia para melhorar o acesso da população aos atendimentos médicos, especialmente no interior e em zonas urbanas de difícil provimento.

 

Outra preocupação das entidades é quanto ao futuro e a qualidade do exercício da Medicina. É preciso aprofundar as medidas para coibir a abertura indiscriminada de novos cursos, sem condições de funcionamento, colocando a saúde da população em risco.

 

O Manifesto é uma síntese dos debates do XII Encontro Nacional das Entidades Médicas (ENEM), realizado entre 28 e 30 de julho, em Brasília (DF), onde participaram 700 lideranças das entidades médicas – Conselho Federal de Medicina (CFM), Associação Médica Brasileira (AMB) e Federação Nacional dos Médicos (FENAM).

[email protected]

Imprimir