Cidadeverde.com
Entretenimento

Obra "Espetáculo" estreia hoje (13) no Galpão do Núcleo do Dirceu

Imprimir

Hoje tem espetáculo? Tem sim senhor! Nos próximos dias acontece em Teresina a temporada local de "Espetáculo", a nova obra do coletivo de artistas piauiense Núcleo do Dirceu.


Fotos: Valério Araújo



Depois de ser mostrada em outras cidades como Cuiabá, Piripiri e Parnaíba, "Espetáculo" será apresentado dias 13, 14,15 e 16 de agosto no Galpão do Núcleo do Dirceu. As últimas apresentações serão dias 18, 19 e 20, no Espaço Cultural Trilhos, sempre às 20:00h.


"Espetáculo" é o resultado cênico de uma pesquisa originalmente intitulada “corpo radiografado”, em que a radiografia foi o ponto de partida conceitual do trabalho. Ela foi tomada como metáfora para falar de mobilidades e imobilidades, concretas e subjetivas, por sua característica de olhar por dentro, mostrar o que está por baixo, detectar problemas.





O trabalho foi feito em colaboração por Elielson Pacheco, Janaína Lobo, Layane Holanda e Cipó Alvarenga. A dificuldade de se criar algo junto, as expectativas diferentes e os desencontros tornaram-se radiografias de outras questões: Por que não estamos conseguindo fazer algo juntos? Vivemos o tempo todo sob a condição do acerto? Um corpo que dança precisa conseguir fazer certas coisas?


A obra surge então entre conseguir e não conseguir, a partir do reconhecimento de que é possível gerar uma obra a partir de um lugar (potente) de fracasso, a partir da tentativa de fazer algo junto, de estar em coletivo. Entre os colaboradores do processo estão Marcelo Evelin, orientador artístico do Núcleo do Dirceu, e o paulista Cristian Duarte, que veio a Teresina esse ano especificamente para participar da pesquisa e criação para o projeto.





Mostrar uma coisa que não é espetacular como "Espetáculo" traz algumas questões: Qual o lugar e a função do espetáculo hoje? O que é e o que pode ser espetacular? Como uma coisa que não é dança passa a ser dança? É no contexto em que ela se realiza? É o modo como ela é feita? Os criadores propõem pensar em coreografia com as regras e a lógica de funcionamento de um comportamento, onde o corpo está e não pretende ser muito  mais do que é, onde o comprometimento com ações banais é na verdade uma articulação de sentido e forma.


O projeto "Espetáculo" foi contemplado com o prêmio Funarte Klauss Vianna de Dança/2008 e o SIEC -Sistema Estadual de Incentivo a Cultura do Piauí/2009. Sua primeira célula coreográfica foi desenvolvida dentro do projeto coLABoratório em Teresina (PI) e apresentada no festival Panorama de Dança 2009 (RJ).


Da Redação
[email protected]

Imprimir