Cidadeverde.com
Esporte

Basquete quer quadra para atletas e colocar Piauí de novo na seleção

Imprimir

Hortência e Oscar. Estes são dois nomes que são sinônimos do basquetebol no Brasil. O Piauí, que já teve atletas na seleção, agora sonha em reestruturar o esporte novamente para poder conseguir resgatar os bons tempos da modalidade no Estado.




Segundo o presidente da Federação Piauiense de Basketball, Admilson Brasil, o maior problema enfrentado pela modalidade é a falta de ginásio. "Há cinco anos estamos sem espaço pra realizar nossos eventos esportivos e sem placar. Não temos condições de fazer campeonatos de porte", lamenta. Foi Admilson que participou da seleção brasileira de 1983, jogando ao lado de nomes como Zanon e Villas Boas.





Atualmente no Piauí existem quase mais de mil atletas filiados à federação que existe nas cidades de Teresina, Parnaíba, Altos e Batalha. Na capital são realizados 8 campeonatos e quatro escolinhas de base. "O basquete é bom para desenvolver o crescimento da criança", pontua Admilson.





Um dos atletas que estão se destacando no Estado é o pivô Everton Farias. Ele pratica o esporte desde os 12 anos e agora, aos 27, não deixa de declarar seu amor pelas quadras. Na partida durante o especial viva Piauí 2016, ele defendeu a camisa do time 3 Pontos que enfrentou a equipe do Cefet.


Carlos Lustosa Filho
[email protected]

Imprimir