Cidadeverde.com
Esporte

Jogador alega problema pessoal para ficar fora da seleção

Imprimir
O Grêmio divulgou uma nota oficial na tarde desta segunda-feira esclarecendo a situação de Mário Fernandes, que pediu para não viajar com a seleção brasileira. No comunicado, o clube alega que o jogador está com problemas pessoais.





“O lateral Mário Fernandes esteve reunido no início da tarde de hoje com o executivo de Futebol, Paulo Pelaipe, e confirmou seu pedido de desconvocação da Seleção Brasileira. O atleta enviou um comunicado ao técnico Mano Menezes alegando motivos estritamente pessoais sem afastar a possibilidade de voltar a defender a Seleção futuramente”, diz a notícia no site do clube.


Apesar do incidente, Mário manterá a rotina normal. O lateral-direito deve se reapresentar normalmente no estádio Olímpico na tarde de terça-feira.


“O jogador disse também que está totalmente focado no Grêmio, onde continuará realizando seu trabalho da melhor maneira possível. Mário retorna aos treinamentos normalmente na tarde desta terça-feira, no Olímpico”, completa o comunicado.


Mário Fernandes deveria ter viajado na manhã desta segunda-feira para Belém, onde a seleção brasileira enfrenta a Argentina, na quarta-feira. Como decidiu não ir, vai desfalcar o time do técnico Mano Menezes.


A história do jogador é parecida com o caso de outro ex-jogador do Grêmio. Em 1996, o meia Arílson abandonou a concentração da seleção por não estar sendo utilizado pelo técnico Zagallo.


CBF confirma desconvocação, mas considera justificativa fraca:



O site oficial da CBF também confirmou a desconvocação do jogador. A nota oficial foi divulgada após o comunicado feito pelo Grêmio. O técnico Mano Menezes aceitou o pedido de dispensa, mas não parece ter ficado muito satisfeito:


"Mano Menezes diz que respeita os motivos abordados pelo jogador, mas ressalta que considera não serem os mesmos suficientes para futuras decisões envolvendo a sleção brasileira. Mário Fernandes foi convocado para a seleção brasileira para o jogo do dia 14 de setembro contra a Argentina, em Córdoba.


 Na ocasião, no tradicional discurso dos jogadores que são chamados pela primeira vez, disse que se sentia 'muito feliz por estar na Seleção e que esperava voltar mais vezes'. O jogador está então desconvocado e não será chamado substituto para a vaga", diz o comunicado.



Fonte: IG
Imprimir