Cidadeverde.com

Bom Jesus recebe R$ 15 milhões de programa para investir em pavimentação

  • evento_caixa_-19.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-18.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-17.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-16.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-15.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-14.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-13.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-12.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-10.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-9.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-8.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-7.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-6.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-4.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-3.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_-2.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • evento_caixa_.jpg Roberta Aline / Cidade Verde

A Prefeitura de Bom Jesus, região Sul do Estado, assinou contrato no valor de R$ 15 milhões com a Caixa Econômica Federal. O recurso do programa Avançar Cidades – Mobilidade Urbana, do Ministério de Desenvolvimento Regional será utilizado para a pavimentação, sinalização e acessibilidade (piso tátil). Serão 20 km da cidade asfaltados.

O município é o terceiro a conseguir recursos do programa no Piauí. Até agora também foram beneficiadas as cidades de Oeiras e Francinópolis, que também já assinaram. Segundo a Caixa, 15 municípios aguardam a assinatura. 

O prefeito de Bom Jesus, Marcos Elvas, afirma que os recursos terão impactos diretos no desenvolvimento da cidade.  “Esse momento é reflexo de todo um trabalho feito na cidade para avançarmos. Foi preciso atingir todos os requisitos e exigências da Caixa. Bom Jesus foi um dos municípios habilitados para receber esse recurso graças à sua organização financeira. É mais uma grande obra que iremos executar em Bom Jesus com impacto no desenvolvimento da cidade e na melhoria da qualidade de vida da população”, destacou.

O superintendente regional da Caixa, Jonathan Valença, afirma que os municípios do Piauí deixam de firmar contratos por não terem controle fiscal.

"O Piauí tem muito municípios com muitas dificuldades fiscais. Ficam sem firmar contratos por isso. A Caixa se coloca até mesmo para pegar na mão e ajudar a fazer. É preciso ter equilíbrio fiscal e capacidade técnica. Todas as áreas da Caixa se reuniram e foram cobradas a enviar seus contratos e o primeiro estado a responder o que pedimos foi o Piauí. Isso vai se transformar em contratos", disse.

Jonathan Valença falou sobre o momento de dificuldade política que passa o país e a suspeita levantada sobre as instituições. Segundo ele, a Caixa não sofre pressão para prejudicar ou favorecer nenhum município por questões políticas.  

"o valor de R$ 15 milhões é muito dinheiro e vai mudar a cara do município. Existe uma pressão sobre todas as instituições públicas para apresentarmos respostas de uma forma diferente. Não só a mudança de governo. Não estamos falando de Bandeira de governo, mas do que interessa ao povo. Existem prefeituras preocupadas com a responsabilidade fiscal. A Caixa defende o pacto federativo e está perto dos municípios com essa idéia. Não há indicação para que a Caixa favoreça ou prejudique municípios. Há pressão para ajudar ao máximo os municípios”, afirmou. 

 

Lídia Brito
lidiabrito@cidadeverde.com