Cidadeverde.com

Hospital de Bom Jesus implanta nove leitos de UTI

Foto: Sesapi

O Hospital Regional Manoel de Sousa Santos, localizado na cidade de Bom Jesus, inaugurou, na quinta-feira (1º), nove leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que atenderão pacientes em tratamento com a Covid-19. As UTIs foram resultado de investimentos do Governo do Estado em parceria com a Enel Green Power.

“Estamos entregando os leitos de UTI para atender a população do extremo Sul do Piauí, no Território da Chapada das Mangabeiras. A estrutura já conta com equipe completa de médicos intensivistas, fisioterapeutas, enfermeiros e técnicos, assistentes sociais, entre outras áreas”, destacou Helder Meneses, diretor do hospital.

Segundo o governador Wellington Dias, a implantação de UTIs no sul do estado é o resultado de do trabalho realizado em todas as regiões para descentralizar os atendimentos de saúde. “Dentre os compromissos que assumi, está esse de prosseguir com a descentralização de atendimentos na área da saúde. Lembro que, ainda no meu primeiro mandato, qualquer situação de média e alta complexidade tinha que recorrer a Teresina e fomos ampliando, chegando agora na região sul do estado. Para mim, é uma alegria entregar esses nove leitos de UTI para Bom Jesus e para toda essa região, ampliando o atendimento. Isso que significa salvar vidas, cuidar da saúde do nosso povo”, ressaltou o chefe do executivo estadual.

De acordo com Helder Meneses, por conta do momento da pandemia, os leitos serão destinados exclusivamente aos pacientes com Covid-19. “Agora os pacientes Covid, que precisarem de leitos de UTIs poderão ser regulados para o Hospital Regional Manoel de Sousa Santos, onde contaram com uma equipe capacitada para atender 24 horas”, pontua o diretor do hospital.

Após a pandemia, os leitos passarão a atender pacientes que vierem a precisar de atendimento especializado. “Este é o legado que estamos deixando para Bom Jesus. Um hospital com boa estrutura, equipado e com profissionais qualificados para atender a população local e vizinha”, pondera Helder Meneses.

Da Redação
[email protected]