Cidadeverde.com

Bom Jesus adere a sistema para simplificar abertura de empresas

A Junta Comercial do Estado do Piauí (Jucepi) firmou parceria com Prefeitura de Bom Jesus para a adesão do município à Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim).

Em reunião nesta quarta-feira (18), a presidente Alzenir Porto apresentou ao prefeito Marcos Elvas e seu secretariado as ações a serem implantadas para simplificar a abertura de empresas. Participaram do encontro a vice-presidente da Jucepi, Simone Senise, a coordenadora dos postos do interior e o secretário-geral, Monteiro Júnior.

“Em Bom Jesus, a aceitação foi muito grande, e o prefeito abriu as portas do município para implantar a Rede, de modo a facilitar a vida dos empreendedores daquela região, incentivando a geração de emprego e renda”, explicou Alzenir. De acordo com a presidente, a implantação das ações da rede começa ainda esse ano. “Já temos um posto de atendimento no município, para protocolo e recebimento de documentos, que será ampliado e integrado com órgãos da Prefeitura, oferecendo um serviço diferenciado até pelo grande crescimento dessa região”, anunciou a presidente.

O prefeito Marcos Elvas elogiou a iniciativa da Junta Comercial para facilitar a abertura de empresas. “Nesse processo, o município é parceiro para ajudar a Jucepi nas ações de desenvolvimento, facilitando a geração de empregos em toda a região”, afirmou.

Para aderir a Redesim, Bom Jesus deve adotar medidas de simplificação e desburocratização das regras para licenciamento e formalização de empresas, tornando o ambiente de negócios mais atraente e seguro para os empreendedores.

A Redesim é um programa de políticas públicas, criado pela Lei 11.598 de 2007, para racionalizar os processos de registro e licenciamento empresarial. No Piauí, a implantação é uma ação conjunta da Junta Comercial e Sebrae-PI por meio de um subcomitê gestor estadual.

Além de Bom Jesus, já aderiram a rede os municípios de Teresina, Parnaíba, Picos, Floriano, Piripiri e Campo Maior. A meta é que o programa esteja implantado até dezembro de 2015.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com