Cidadeverde.com

Oficina resgata tradição em escola de samba de Bom Jesus

A escola de samba do Cajueiro foi criada em 1966, mas há 30 anos deixou de desfilar pelas ruas de Bom Jesus, no sul no Piauí. Neste ano, a escola ganhou oficina de canto e percussão e o resultado foi a criação do samba enredo apresentado na noite dessa terça-feira (09), durante a última noite do carnaval do “Beco da Folia”, na praça do Fórum. O bloco, formado por pessoas de todas as idades, invadiu a praça e arrastou os foliões. No palco, Vando do Trombone e a orquestra Fervendo Frevo, que ministraram a oficina, acompanharam o mestre Salim, de 81 anos, quem criou a escola de samba.

“Quando o mestre Salim nos mostrou os versos do samba, completamos alguns trechos, fizemos o arranjo e a música e agora a escola já tem seu samba enredo”, disse Vando do Trombone. Para Francisco Gonçalves da Silva, o mestre Salim, é hora de agradecer e retomar a tradição da escola com o “Samba do Cajueiro”. A oficina fez parte da programação do carnaval do “Beco da Folia”, uma realização da Associação de Filhos e Amigos de Bom Jesus (AFABJ), com apoio do deputado estadual Fábio Novo.

“Esse é o verdadeiro carnaval. Um carnaval cultural voltado para a família. Estamos resgatando tradições e todos os artistas que passaram por aqui são piauienses, com exceção da Gretchen, nossa convidada neste ano, que já vinha divulgando nosso município em rede nacional. Obrigado pela presença de todos”, diz o deputado estadual Fábio Novo. Ele aproveitou a ocasião para anunciar que as oficinas – de circo e de percussão – serão continuadas na cidade, com o apoio da Secretaria Estadual de Cultura.

Durante os quatro dias de festa no “Beco da Folia” a criançada participou de brincadeiras, passeou pela cidade no trenzinho da alegria e ainda curtiu o show das bandas Minamora, TL e da cantora Lene Alves, além do Vando do Trombone e orquestra Fervendo Frevo, que levou as marchinhas para a praça. Nessa terça-feira, os artistas circenses que ministraram a oficina na cidade ainda apresentaram o resultado nas aulas e atraiu o olhar do público.

“Foi muito bom poder trazer um pouco da arte circense para as crianças e jovens de Bom Jesus. Acreditamos que há muitos talentos por aqui e que só precisam de uma oportunidade como essa”, disse Valmir Castro, da Cia Talismã de Circo. A noite de shows foi encerrada com a cantora Gretchen, que subiu ao palco com a banda Minamora.