Cidadeverde.com

Mais de 7 mil pessoas assistem à Paixão de Cristo de Bom Jesus

  • ed5ef998-5905-4bee-be27-f1027afa35f4.jpg Secult
  • c7fff609-9a1a-4502-ac4c-97ab5f1773a2.jpg Secult
  • adaa2d55-d966-477c-962d-977c7908f205.jpg Secult
  • 42741679-c7ed-40c2-98b6-eb3c230bca0f.jpg Secult
  • 0631f685-7159-42f6-9cc6-c796cb41c1d6.jpg Secult
  • 88db5a4f-ee05-4595-97ba-5c55ead74d45.jpg Secult

Além de ser a cidade do agronegócio e das rabecas, o município de Bom Jesus também se consolida como polo turístico no período da Semana Santa. O espetáculo da Paixão de Cristo, encenado há 12 anos no salão da serra, cenário natural localizado a 1 km do centro de Bom Jesus, reuniu 7 mil pessoas na noite de ontem (25). Este ano, o ator João Olicar encarnou Jesus Cristo e os atores convidados, Cacau Melo e Caio Junqueira, interpretaram Salomé e o apóstolo Pedro, respectivamente.

O espetáculo dirigido pelo dramaturgo Zé Afonso Lima, que comandou a peça pelo segundo ano consecutivo, contou com participação de 150 pessoas, entre atores e figurantes. Os jovens da cidade- que participam de oficinas permanentes de teatro, dança e rabeca- também interpretaram papéis de destaque na apresentação. 

“É um prazer enorme participar disso tudo, e todo ano é diferente. Agradeço a todos que confiaram na gente, porque esse espetáculo é muito importante para o povo de Bom Jesus”, diz o aluno Francisco Rodrigues, que participou de todos os espetáculos.

A Orquestra de Rabecas de Bom Jesus abriu a noite ao som de “Aleluia”, uma das músicas do espetáculo. A apresentação musical contou com oito canções interpretadas pelos próprios atores, o diferencial este ano. 

“Já é um evento consolidado na cidade e está provado que nós não podemos mais parar. Estamos dando oportunidade a todas essas pessoas de assistirem e participarem de um espetáculo de qualidade”, afirma o secretário estadual de Cultura, Fábio Novo, que também participou como Herodes.

O papel principal de Jesus Cristo ficou por conta do ator parnaibano João Olicar, papel que o fez estrear na carreira cênica em 2009. O ator também dirige um espetáculo sobre a crucificação de Jesus e dá aulas de teatro no colégio Marista, em São Luís, capital do Maranhão.

“É uma emoção que transcende qualquer sentimento interpretar esse homem, porque foi a maior prova de amor que a humanidade já teve, por isso temos que nos dedicar ainda mais”, conta João Olicar.

O ator e produtor do espetáculo, Carlos Anchieta, atuou pela terceira vez como João Batista. A apresentação teve ainda Lari Salles (Maria), Vera Leite (Verônica), Bid Lima (Maria Madalena), Caio Junqueira (Pedro) e Cacau Melo (Salomé). A Paixão de Cristo é uma realização da Associação de Filhos e Amigos de Bom Jesus, com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult).

 

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com