Cidadeverde.com

Na véspera de julgamento, MPE nomeia promotor para acompanhar caso de estupro

 

Atualizada às 11h

A Procuradoria Geral de Justiça confirmou nesta segunda-feira (11) ao Cidadeverde.com que nomeou o promotor de Justiça, Eduardo Palácio, para acompanhar o julgamento do estupro coletivo em Bom Jesus. Até às 9h da manhã de hoje, o processo estava sem promotor. Com o afastamento da promotora Gabriela Almeida Santana, o caso já foi acompanhado por dois promotores diferentes. Na última audiência, o promotor foi Francisco Santiago.

Atualizada às 9h

A indefinição sobre que promotor acompanhará o caso do estupro coletivo em Bom Jesus (632 km de Teresina) pode prejudicar o processo. O juiz Heliomar Rios marcou julgamento para amanhã (12) no fórum da cidade, mas segundo apurou o Cidadeverde.com o caso está sem promotor.

Gabriela Almeida, promotora nomeada para o caso, falou ao site que não irá acompanhar o processo e que o procurador geral de Justiça irá designar outro colega.

“Será designado outro promotor e eu não estando na comarca fica complicado”, disse Gabriela Almeida que responde pelas comarcas de Pimenteiras e São Raimundo Nonato.

O Cidadeverde.com entrou em contato com o Ministério Público de Bom Jesus e foi informado ainda não foi designado nenhum promotor para acompanhar o caso do estupro coletivo, marcado para amanhã.

A Polícia Civil do Piauí investiga se uma jovem de 17 anos foi vítima de um estupro coletivo em Bom. Para o delegado que apura o caso, não há dúvidas de que quatro menores de idade e um rapaz de 18 anos violentaram a menina. Ele aguarda os resultados de exames de DNA para comprovar o crime coletivo.

A jovem de Bom Jesus foi encontrada seminua e amordaçada com a própria roupa no dia 20 de maio, numa construção no centro da cidade.

 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com