Cidadeverde.com

Membros do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Gurguéia tomam posse

Os novos membros do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Gurguéia  para o biênio 2016-2018 tomaram posse nesta quarta-feira (17), no auditório da Câmara Municipal de Bom Jesus. Foram eleitos trinta representantes, assim distribuídos: dez membros representantes do segmento de usuários de água; dez do poder público e dez da sociedade civil. A solenidade de posse foi presidida pelo secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Ziza Carvalho, que reconduziu ao cargo de presidente, o secretário municipal do Meio Ambiente de Bom Jesus, Ariderson Alves de Moura, que já havia sido eleito em 2014, na primeira gestão do comitê e reeleito este ano.

Com a participação de representantes de vários municípios, a solenidade foi a oportunidade para que Ziza Carvalho enfatizasse a importância do trabalho dos gestores municipais no gerenciamento dos recursos hídricos no Piauí. “A Semar, como órgão do Governo do Estado responsável pela gestão das águas, está sempre procurando meios de, se não resolver,  mas pelo menos minimizar os efeitos da escassez e desperdício de água. No entanto, é preciso um bom gerenciamento nos municípios e atuação no desenvolvimento de programas de educação ambiental. Os comitês de bacias é um dispositivo que a sociedade dispõe para disciplinar o uso da água. A Semar estará aberta para total apoio aos gestores e às comissões”, ressalta o gestor.

O comitê tem grande importância para as discussões sobre os problemas da bacia hidrográfica a qual representa e os membros que tomaram posse terão que renovar o trabalho que já vem sendo desenvolvido. Novas discussões e ações devem ser implementadas no sentido de buscar meios para amenizar os efeitos da escassez de água.

De acordo com o novo presidente, o comitê será o espaço onde, efetivamente, os setores da sociedade se reúnam para tratar sobre os problemas que enfrentamos na região. “Temos a garantia da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí para que as ações à frente do comitê aconteçam a contento”, disse Ariderson Alves de Moura.

O comitê

O comitê de bacia tem como finalidade reunir órgãos do poder público, sociedade civil e usuários de água para planejar o uso dos recursos hídricos na área de abrangência da bacia. Formado em igual número por representantes governamentais e da sociedade, constitui-se de um verdadeiro parlamento das águas, onde os usuários de recursos hídricos, instituições de ensino e pesquisa, associações comunitárias, empresas operadoras de sistemas de saneamento, prefeituras e órgãos estaduais com atuação na área de recursos hídricos debatem e decidem sobre a melhor forma de resolver os problemas e também apontam meios de preservação da bacia.

O Estado do Piauí apresenta uma divisão hidrográfica em 12 bacias ou regiões hidrográficas que deverão ter comitês de bacias, cuja ordem de prioridade em sua criação e instalação depende do diagnóstico das condições hídricas, do nível de conflitos pelo uso da água e das demandas da sociedade civil, usuários e instituições públicas com atuação local.

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Gurguéia foi criado por meio de decreto, em 22 de março de 2014. Este é o segundo comitê de bacia criado no Piauí. O primeiro foi o dos Rios Canindé-Piauí, no Semiárido do estado. Também está em processo de discussão a criação do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Parnaíba, que abrange os estados do Piauí, Maranhão e Ceará.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com