Cidadeverde.com

Promotor investiga contaminação de água em residencial de Bom Jesus

Foto: Prefeitura de Bom Jesus

O Ministério Público Estadual abriu inquérito civil público para investigar a presença de bactérias na água fornecida a um conjunto habitacional na cidade de Bom Jesus, a cerca de 610 Km de Teresina. A denúncia foi feita por moradores do Residencial Gilson Coelho que alegaram passar por complicações de saúde após consumirem a água. O residencial possui cerca de 300 casas em um total de 1200 moradores.

Segundo o Ministério Público, amostras coletadas pela Vigilância Sanitária apontam para a presença de coliformes totais na água. Os coliformes são um grupo de bactérias encontradas no trato gastrointestinal de animais que também podem estar no ambiente. Quando encontrado em produtos é um indicativo de que foram produzidos ou manipulados em poucas condições higiênicas. Na água, indica que está sendo inadequadamente tratada ou estocada. 

O fornecimento de água ao conjunto feito pelo programa Minha Casa Minha vida é gerido pela Agespisa Águas e Esgotos do Piauí S/A, que já foi notificada pelo Ministério Público a prestar informações no prazo de 15 dias O caso é investigado pela Promotoria de Bom Jesus

O MPE também solicitou o imediato tratamento da água em padrões legais, que atendam às normas e regulamentos exigidos pela Agência Nacional de Saúde (ANS), providenciando a imediata descontaminação da água .

“Está contaminada e inapropriada para o consumo, fato este já comprovado por laudos da Vigilância Sanitária”, aponta o promotor Roberto Monteiro Carvalho, na portaria de abertura do inquérito, publicada no dia 26 de julho, que deverá apurar as irregularidades. O inquérito poderá resultar nem termo de ajustamento de conduta, no ajuizamento de ação civil pública ou possível arquivamento.

O caso foi comunicado ao Conselho Superior do Ministério Público, ao Centro de Apoio Operacional de Defesa do Meio Ambiente (CAOMA), e ao Centro de Apoio de Defesa da Saúde (CAODS), 

A Agespisa informou em nota que ainda não foi notificada pelo MPE sobre a instauração de inquérito civil público. A empresa garante que “vai providenciar novas análises da água para corroborar a sua qualidade”. Segundo a companhia, a estrutura de abastecimento do residencial foi feita por uma construtora privada que passou a gestão para a Agespisa após avaliação feita pela equipe técnica. 

Nota Agespisa – Portal Cidade Verde

A Agespisa informa que a água distribuída para o Residencial Gilson Coelho, na cidade de Bom Jesus, está dentro dos padrões de potabilidade estabelecidos pelo Ministério da Saúde. A empresa já realizou análises bacteriológicas e físico-químicas e constatou a qualidade da água. O monitoramento da água fornecida é feito regularmente.

O Residencial Gilson Coelho foi construído por uma empresa privada e seu sistema de abastecimento repassado para a Agespisa, após avaliação técnica por parte de uma comissão da companhia. O residencial é abastecido por um poço, com proteção sanitária e cloração.

A Agespisa ainda não foi notificada pelo Ministério Público do Piauí sobre a instauração de inquérito civil público. Tão logo o seja, vai providenciar novas análises da água para corroborar a sua qualidade.

A Prefeitura de Bom Jesus também se manifestou alegando que a qualidade da estrutura de fornecimento foi atestada em relatório técnico de 2018 e que a Vigilância Sanitária do município realiza coletas mensais para avaliar a qualidade da água. 

Nota Prefeitura Municipal de Bom Jesus - Portal CidadeVerde

Acerca do abastecimento de água do Residencial Gilson Coelho, a Prefeitura Municipal de Bom Jesus vem informar que quando da inauguração do conjunto habitacional a operação do sistema foi repassada à Agespisa, que atestou a qualidade da água e do sistema de abastecimento por meio de “Relatório de Vistoria Técnica ao sistema de abastecimento de água do residencial Gilson Coelho”, datado de 21 agosto de 2018. 

Informa ainda que a Vigilância em Saúde, órgão ligado à Secretaria Municipal de Saúde, realiza coletas e análises mensais da qualidade da água em diversos pontos da cidade, inclusive no Residencial Gilson Coelho. Com base nessas análises, a Prefeitura Municipal de Bom Jesus comunica e cobra providências por parte da Agespisa, empresa responsável pela operação do sistema.

Assessoria de Comunicação
Prefeitura Municipal de Bom Jesus

Valmir Macêdo
valmirmacedo@cidadeverde.com