Cidadeverde.com

Campo Maior flexibiliza inicio do retorno do comércio terça-feira (09)

Foto: portaldecampomaior

O protocolo de retomada das atividades econômicas de Campo Maior foi aprovado nesta sexta-feira (05/06) durante reunião do prefeito Professor Ribinha e representantes da Vigilância Sanitária, Associação Comercial, Câmara de Vereadores e Associação dos Comerciários. As medidas foram acordadas entres as entidades e o comércio inicia a retomada na próxima terça-feira (09/06).

Segundo o documento, será permitido nessa primeira etapa o retorno dos diversos segmentos do comércio, com exceção de restaurantes, bares, lanchonetes, trayllers e congêneres. Por outro lado, as aulas da rede público e privada e as atividades que geram aglomerações, eventos esportivos, eventos religiosos, festas e shows seguem proibidos.

Para a reabertura, o protocolo exige que as empresas forneçam Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para todos os funcionários, preencham formulário de controle da saúde do trabalhador, garanta o controle de fluxo de pessoas no interior dos estabelecimentos e o distanciamento de 2 metros de distância entre colabores e clientes e ainda a instalação de placas visuais com orientações de segurança contra o novo coronavírus. O protocolo de reabertura proíbe que seja feito o atendimento de clientes sem uso de máscara e estabelece que devem ser utilizados álcool em gel ou lavatório.

“Nossas medidas de contenção que adotamos desde o início da pandemia e o grande número de pessoas recuperadas em Campo Maior nos dão a garantia de flexibilizar o comércio de forma segura e responsável. Os empresários estão comprometidos em cumprir  as novas medidas e esperamos que toda a população siga as recomendações. O sucesso dessa reabertura depende do esforço de cada um de nós”, destacou o prefeito Professor Ribinha.

O presidente da Associação Comercial de Campo Maior, João Alves Filho, lembrou que Campo Maior foi um dos primeiros municípios a fechar o comércio como forma de contenção à Covid-19, o que deixa o município em situação mais confortável para iniciar a flexibilização. Para ele, a espera valeu à pena e as expectativas agora são de boas vendas.

“Sempre tivemos um diálogo muito bom. O prefeito deu uma demonstração do seu empenho e de sua preocupação com a situação de Campo Maior. Queremos agradecer a todos os empresários que souberam tolerar e ao Ribinha que correu o risco de esperar o momento certo de abrir o comércio. Agora é vender”, finalizou.

Da Redação
[email protected]