Cidadeverde.com

Prefeitos vêm a Campo Maior conhecer proposta de escola cívico-militar

Foto: ascom

Os prefeitos da cidade de Picos, Gil Paraibano (Progressistas) e de Tianguá-CE, Dr. Luiz Menezes (PSD) estiveram em Campo Maior, no último sábado, dia 13 de março, para participarem da cerimônia de inauguração da Escola Cívico-Militar Coronel Octávio Miranda.

O prefeito de Viçosa do Ceará, José Firmino (MDB), não pôde participar, mas justificou a ausência. Ambos os gestores vieram conhecer um pouco mais a respeito do projeto de implantação de uma escola cívico-militar. Eles demonstraram interesse e pretendem construir escolas semelhantes a que foi inaugurada em Campo Maior.

“A cidade de Campo Maior e o prefeito Joãozinho Félix estão de parabéns pela iniciativa. Nós também temos interesse em levar para o município de Picos uma escola cívico-militar e viemos aqui para conhecer um pouco mais sobre o projeto. Temos certeza que muitos outros gestores do estado também vão aderir a essa proposta na educação pública”, destacou o prefeito de Picos, Gil Paraibano.

De acordo com o prefeito de Tianguá, Dr. Luiz Menezes, a cidade de Campo Maior será uma referência na educação pública: “Campo Maior é pioneira no do Piauí e será imitada por outros municípios do Estado e do Nordeste. Cerca de 40 cidades do Ceará têm interesse no Programa Nacional de Escolas Cívico-Militares e Tianguá é uma delas”, disse.

O prefeito Joãozinho Félix (MDB) agradeceu a visita dos gestores e disse estar honrado em saber que o município de Campo Maior está sendo tomado como modelo de educação de qualidade: “Nós estamos felizes pelo reconhecimento e por saber que a nossa proposta chamou a atenção e despertou o interesse de outros gestores. O que queremos é manter nossos estudantes mais cientes de suas responsabilidades e contribuir para que fiquem cada vez mais distantes do crime e das drogas”, falou.

A Escola Cívico-Militar Coronel Octávio Miranda foi inaugurada no dia 13 de março, durante as homenagens pelos 198 anos da Batalha do Jenipapo. A instituição fará parte da rede pública municipal de Campo Maior e terá a sua gestão compartilhada entre civis e militares. Os professores irão administrar a parte pedagógica e os militares irão cuidar da infraestrutura, patrimônio, ordem e disciplina.

Da Redação
[email protected]