Cidadeverde.com

Lei Maria Cecília: Especialistas discutem prevenção ao suicídio em Campo Maior

Aconteceu na noite desta quarta-feira (2), no auditório da Câmara Municipal de Campo Maior, uma live para tratar da temática do suicídio. A ação contou com a presença de psicólogos e de um assistente social que discorreram sobre o tema da prevenção e posvenção ao suicídio.

A Lei Maria Cecília foi instituída no dia 20 de abril de 2018 motivada pelo elevado índice de suicídios em Campo Maior, e, desde então, conta com debates sobre o tema sempre visando discutir a necessidade de proteção social e prevenção a quem precisa de ajuda.

De acordo com o assistente social Wallysson Araújo, uma série de questões sociais podem estar relacionadas ao aumento no número de casos: “O suicídio tem sido a 2° maior causa de mortes entre os nossos jovens, acometendo, principalmente, pessoas do sexo masculino de 18 a 21 anos, e Campo Maior é uma das cidades do estado que mais tem registrado casos. Existe um contexto social, que envolve questões como desemprego, conflitos psicológicos e problemas de saúde”, destacou.

Para a psicóloga Eliane Bandeira, especialista em suicídio, é preciso haver fortalecimento de políticas públicas em diversas instâncias da sociedade para a diminuição dessas estatísticas: “O suicídio é uma questão de saúde pública, daí a necessidade de investimentos em saúde pública, de assistência social e também de educação. É preciso que haja uma rede de proteção compartilhada entre autoridades e sociedade civil, onde haja promoção de saúde mental e psicológica”, pontuou.

O município de Campo Maior é o 2° do Piauí a contar com uma lei municipal que trata da temática relacionada a prevenção e posvenção ao suicídio. Todas as pessoas que sentirem a necessidade de um diálogo, expor problemas e obter qualquer tipo de ajuda podem procurar os Centros de Referência em Assistência Social de Campo Maior.

Da Redação
[email protected]