Cidadeverde.com

Polícia busca suspeito de se passar por ginecologista e aplicar golpes no Piauí

A Polícia Civil de Campo Maior (87 km de Teresina) divulgou fotos do homem identificado até o momento como Azaf, que diz ser médico ginecologista e natural de Curitiba (PR). Ele atraiu mulheres jovens com falsas ofertas de emprego e roubou dinheiro e celulares das vítimas. De acordo com o delegado de Campo Maior, Laércio Evangelista, o homem fez pelo menos quatro vítimas e está desaparecido.

"Todas essas informações que temos dele não sabemos se são verdadeiras, tudo isso foi o que ele informou para as vítimas. O que sabemos é que ele tem sotaque realmente de outro estado, anda sempre bem vestido, tem boa aparência, e conseguiu atrair muitas moças jovens. Ele dizia que era médico ginecologista e que iria abrir um consultório em Teresina e precisava de uma secretária", contou o delegado. 

Laércio informou a forma como o suspeito agia. Segundo relatos de duas vítimas à polícia, Azaf as atraiu para uma loja de roupas infantis, simulou algumas compras e pediu dinheiro emprestado e o celular de uma delas. Enquanto fingia fazer o pagamento das mercadorias, ele fugiu com o dinheiro e o aparelho. 

"Até o momento, quatro pessoas registraram queixa contra ele, descrevendo atuação semelhante. Mas ele pode ter feito mais vítimas, não temos ainda como saber. Sabemos que ele se hospedou em um hotel da cidade, mas achamos que ele já deixou Campo Maior, deve ter fugido", declarou. 

O homem pode responder por falsidade ideológica e estelionato e aplicou os golpes no fim de semana dos dias 26 e 27, logo após o período natalino. Informações sobre o paradeiro de Azaf podem ser repassadas à polícia pelo telefone (86) 3252-2424.

 

Maria Romero
redacao@cidadeverde.com