Cidadeverde.com

Ministério Público denuncia ex-prefeito como mandante da morte de servidor

O promotor Luciano Lopes Nogueira Ramos, da 1ª Promotoria de Justiça de Campo Maior (78 km de Teresina), ofereceu denúncia contra o ex-prefeito da cidade, João Félix de Andrade Filho, o Joãozinho Félix. O aditamento foi realizado no dia 06 de junho deste ano e ainda não houve parecer da justiça. Joãozinho Félix teria pago R$ 150 mil pelo assassinato de Alípio Ribeiro dos Santos, em 2009, na época vice-prefeito de Jatobá do Piauí (134 km de Teresina). 

O Cidadeverde.com entrou em contato com a assessoria de comunicação de Joãozinho, que comunicou que enviará posicionamento posteriormente. 

De acordo com o representante do MP, já havia uma ação penal em andamento sobre o caso, mas essa é a primeira vez que Joãozinho é citado no processo. O promotor declarou que uma testemunha, durante audiência sobre o caso, citou o nome do ex-prefeito e de outras pessoas que estariam envolvidas. 

"A denuncia surgiu com base no depoimeto prestado em audiência. Uma testemunha mencionou os nomes e há também outros indícios que apontam para essa autoria. Por isso foi ofertada a denúncia e vamos aguardar a justiça se pronunciar", informou.

Na decisão, o promotor explicita que o ex-prefeito da cidade teria uma forte rivalidade com o irmão da vítima e que, por isso, teria encomendado a morte de Alípio para atingir seu rival. Ele diz ainda que o irmão de Alípio somente não foi morto porque Joãozinho não teria pago o valor combinado. Veja abaixo trecho da denúncia:

Além do ex-prefeito de Campo Maior, foram denunciados Rosa Maria Silva Freitas, Francisco Teixeira Dantas, Francisco Teixeira Dantas Júnior, Raimundo Carneiro da Silva e João Batista da Silva Reis.

Todos estariam envolvidos na execução de Alípio. Ele foi morto com três tiros em junho de 2009, no pátio da Secretaria de Saúde de Campo Maior. 

 

Maria Romero
redacao@cidadeverde.com