Cidadeverde.com

Jovens que estão fora da escola em Campo Maior podem retornar aos estudos

A Secretaria de Educação de Campo Maior, por meio da coordenação de Educação de Jovens e Adultos- EJA Regular faz um chamado a todos os alunos a partir de 15 anos até a idade adulta, que não tiveram a oportunidade no tempo certo para se escolarizar e que estão fora da escola, a procurar uma unidade de ensino EJA para fazerem suas matrículas. Segundo a coordenadora do EJA no município - Isaura Lustosa, o índice de pessoas que não possui as instruções primárias (analfabeto) ainda é muito grande. 

"Aqui em Campo Maior existem sete escolas que funcionam com EJA municipal, cinco delas na zona urbana e duas na rural", disse a coordenadora, ressaltando, que na cidade são: A escola municipal Raio de Esperança (Flores), CAIC (Fripisa), Dr.Milton Soldani Afonso (Cidade Nova), Mariema Paz (Centro) e Águida Maria da Conceição (Alto do Meio).

Na zona rural: No Porção II, fica a escola Deinha Andrade  e na localidade Água Fria a Escola Lonoca Gaioso. O ensino funciona de segunda a sexta-feira, a partir das 19h, e vai até às 21h50. "Nós temos o primeiro ciclo que vai até o 5º ano e o segundo que vai do 6º ao 9º ano", explicou Lustosa. Os alunos que se matriculam recebem material didático gratuitamente.

"Atualmente existem 432 alunos matriculados nesta modalidade de ensino, um número considerado pequeno levando em conta a grande quantidade de jovens e adultos fora da escola, que precisam dar continuidade aos estudos. A EJA prepara o cidadão que está fora da escola para o mundo, o dando uma nova oportunidade de se profissionalizar e conquistar um espaço melhor no mercado de trabalho. No município temos até o nono ano, que corresponde ao ensino fundamental, na rede estadual tem o ensino médio", orientou Isaura Lustosa.

Fonte: Ascom