Cidadeverde.com

Atividades intensificam combate a dengue e a febre amarela

A 5ª Regional de Saúde em Campo Maior promoverá de 16 a 20 de abril, uma série de atividades voltadas para a saúde pública do município. A programação envolve  visitas a municípios da região para se cadastrarem no sistema de notificação da Febre Amarela até a intensificação de combate ao mosquito da Dengue.

De acordo com o gerente da 5ª regional, Denilson Alcântara, as ações terão inicio pelas cidades de Boa Hora e Cabeceiras, quando as mesmas receberão os técnicos da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) e da Regional de Campo Maior para apresentarem aos gestores o programa de controles de endemias do Ministério da Saúde, conhecido como SISFAD.

"Estamos constantemente realizando ações nas cidades vizinhas o ano inteiro, e com a determinação do Ministério da Saúde via Sesapi estaremos, junto aos profissionais de Saúde, mostrando a importância desses municípios estarem utilizando esse sistema a fim de gerar informações para a adoção de medidas específicas, destinadas a prevenção, controle, eliminação e erradicação de doenças, como Calazar e Febre Amarela”, frisa o gerente da Regional.

Segundo Denilson Alcantara, no município de Castelo do Piauí também serão realizadas reuniões  com equipes do Programa Saúde da Família (PSF) a fim de estudar o melhoramento do combate ao mosquito da Dengue. “Queremos está em sintonia com cada cidade para não deixar que a doença se desenvolva sem o nosso controle, que vai desde visitas de agentes de saúde e de endemias até distribuição de panfletos educativos, além de orientanção aos moradores sobre o combate a Dengue, ressaltando a importância de manter os quintais limpos”, finalizou.

As atividades acontecem com o apoio Sesapi  através dos técnicos da Vigilância Ambiental.


Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

ACALE faz debate sobre patrimônio histórico e arquitetônico de Campo Maior

O prefeito Paulo Martins participou no último sábado (14) de palestra sobre a conservação do centro histórico e os casarões de Campo Maior. O evento aconteceu no Centro Paroquial e contou com participação de intelectuais, estudantes, professores, representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – IPHAN. A palestra foi proferida pelo campomaiorense Olavo Pereira da Silva, premiado arquiteto e militante cultural.

Olavo iniciou o tema levantando a polêmica reflexão sobre a  concepção positivista de progresso que é “deixar o povo sem diversidades referências, prevalecendo um elitismo restringente e que procura destruir tudo que seja ‘velho’ para dar lugar ao novo”. O positivismo é a mesma doutrina que impôs seu Lema (Ordem e Progresso) na bandeira nacional, fato ainda muito criticado, devido o símbolo nacional simbolizar todas as diversidades, assim não cabendo lema de uma única doutrina. Para o estudioso “Cidades são pessoas, casas são livros”.

O arquiteto argumentou ainda fazendo crítica aos poetas que muito louvam aspectos discursistas como a Batalha do Jenipapo e açude, mas que poucos evidenciam o patrimônio histórico cultural edificado em suas poesias. Para ele “é preciso também fazer os tombamentos poéticos das construções existentes ou já demolidas, a ferrovia, ruas praças, e edificações outras”.

O arquiteto especialista em urbanismo cultural disse ainda que é equivocada a lei municipal que manda preservar apenas as fachadas e com mais de 80 anos: “É como se o que construímos agora não detalhasse a época e o que adianta preservar só a fachada? Como ficariam essas construções sem a riqueza interna? Ficaríamos sem a essência de um tempo , moldados com suas diversidades. Isso invalida o discurso ou intenção de preservar” , sustentou Olavo

No evento cultural o presidente da ACALE, João Alves, resumiu dizendo que “O município precisará dar apoio logístico às ações de preservação. Para que Campo Maior também seja a Campo maior da recuperação e respeito ao patrimônio histórico”, disse João Alves.

Ao finalizar o evento tribunou o prefeito municipal, Paulo Martins, que iniciou sua fala citando o fato de um fazendeiro de Campo Maior, José Luis Paz, está investido na cultura de criação de gado “Pé-duro” para não deixar que a raça seja extinta e permaneça como patrimônio histórico e biológico da região. O gestor falou ainda sobre os 250 anos de Campo Maior.

A palestra foi organizada pela Academia Campomaiorense de Artes e Letras – ACALE, com apoio de lojas maçônicas, Lions Clube e Sol Clube e contou com a participação do ativista cultural, Joca Oeiras.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Campus do IFPI será construído em Campo Maior

O prefeito Paulo Martins anunciou nesta quarta-feira (11) a construção de um campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí ( IFPI) em parceria firmada com o Ministério  da Educação. A obra custará cerca de R$ 7 milhões com previsão de entrega para 2013.

Sobre a construção do campus, o gestor  informou que o reitor Francisco Santana concluiu o processo de licitação. " Em breve estaremos assinando a ordem de serviço para o início da obra", disse Paulo Martins.

O prefeito ainda anunciou, durante solenidade de assinatura do Termo de Cooperação entre a Prefeitura de Campo Maior e a Funasa (Fundação Nacional de Saúde), que a Caixa Econômica Federal liberou a licitação para a obra da Drenagem do Rio Surubim, onde serão investidos R$ 8 milhões. 

                    Foto: Jonas Sousa
Paulo Martins e a superintendente Funasa- PI,  Aurifrancis dos Santos

"O processo licitatório pode ocorrer em até 90 dias. Após a licitação será iniciada a obra que compreende a construção de uma avenida dupla em uma das margens do rio, um dique na outra e ainda a construção de conjunto habitacional com 70 moradias", reiterou. 

Sobre o acordo firmado com a Funasa, Paulo Martins afirmou que a assinatura do termo de cooperação prevê  a elaboração de um  Plano Municipal de Saneamento, uma exigência do Ministério das Cidades para a liberação de recursos. 

“Nós temos até o inicio do segundo semestre desse ano para adequar a destinação correta do lixo e com esse termo de cooperação técnica vamos ter a oportunidade de fazer um plano de esgotamento sanitário, de aterro sanitário e elaborar projeto para a compra de equipamentos para a coleta seletiva do lixo”, finalizou o prefeito.


Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Federação de Futebol do Piauí reforma estádio Deusdethe de Melo para abertura do estadual

A Federação de Futebol do Piauí confirmou para o próximo sábado(14/04) a abertura do estadual com o jogo 4 julho X Comercial na cidade de Piripiri, na tabela divulgada pela federação Caiçara X River jogariam em Campo Maior no domingo dia 15 de abril.


Uma vistoria feita pelos representantes da federação do Piauí constatou que o estádio Deusdethe de Melo não oferece as mínimas condições para realização dos jogos, por esse motivo Caiçara X River foi adiado. 

Preocupados em realizarem os seus jogos fora de Campo Maior, dirigentes do Comercial e Caiçara resolveram investir no estádio que pertence ao governo do estado do Piauí, e vão construir banheiros, colocar o alambrado, e areia nos buracos do gramado. 

Segundo os dirigentes a reforma está orçada em R$ 5 mil reais, e será dividida como despesa entre os dois clubes de acordo com uma ajuda no valor de R$ 10 mil reais que recebem da prefeitura de Campo Maior.

Fonte: Acesse Campo Maior

Paralisação dos dentistas segue até esta quarta-feira

A paralisação dos dentistas em Campo Maior segue até esta quarta-feira( 11). Entre as reivindicações estão a regularização e reajuste salariais. Em contato com o Cidadeverde.com o  dentista  Sérgio Pires, afirma que, apesar do acordo com o prefeito Paulo Martins, a classe não tem tido suas reivindicações atendidas.


Sérgio Pires conta que, em outubro de 2011,o prefeito havia firmado um contrato que previa a regularização salarial, até o final do ano, mas o acordo não foi cumprido. “Acredito que estejam querendo ganhar tempo por conta do período eleitoral onde não se podem fazer gastos. Para se ter uma ideia o salário de fevereiro foi pago no último dia de março”, disse. 

No início da semana, assessores do prefeito informaram ao Cidadeverde.com que o gestor iria se reunir com a categoria ontem(10), mas segundo os dentistas, isso não aconteceu. Uma dentista que não quis se identificar, afirmou que em nenhum momento a classe foi informada sobre a reunião com Paulo Martins e que para a classe, reunião com secretário não resolverá as solicitações, já que "ele não tem o poder da caneta". 

“Na verdade soubemos pela ex-secretária de saúde, Gercina Borges, que tínhamos que parar o movimento para sermos atendidos. Não paramos e soubemos que seríamos recebidos pelo novo secretário, Marcelo Miranda, e não pelo prefeito”, disse  Sérgio Pires. 

A reunião com o novo secretário de saúde, Marcelo Miranda, aconteceu nesta quarta-feira (11) onde foram ouvidas as proposições da classe que serão repassadas ao prefeito.

Prefeito analisará pauta

Segundo Paulo Martins as informações repassadas pelo secretário de saúde serão discutidas e informadas a categoria na próxima semana. 


“Vamos ouvir todas as reivindicações. Tivemos mudanças na gestão e o novo secretário foi empossado ontem. Houve melhorias em outros setores da gestão municipal e acredito que os dentistas estão motivados por estas mudanças”, disse o prefeito.

Em relação ao atraso no salário dos dentistas, que de acordo com a classe não está seguindo a tabela de pagamento, Paulo Martins afirma que os recursos para pagamento da classe vem do governo federal e a prefeitura faz apenas a complementação.  


Graciane Sousa ( Especial para o Cidadeverde.com)
cidades@cidadeverde.com

Paulo Martins empossa novos secretários

O prefeito Paulo Martins empossou nesta terça-feira (10) os secretários  que farão parte da gestão municipal de Campo Maior. Os novos administradores substituirão os secretários que desejam concorrer ao pleito em outubro, conforme determina a legislação eleitoral.

       Foto: Jonas Sousa

Os secretários empossados foram  Marcos Guilherme (Educação), Marcelo Miranda (Saúde), Júlio Reis (Infra-Estrutura) e João Lima ( Serviço Autônomo de Água e Esgoto- Saae).

O prefeito ainda definirá os titulares das secretarias de Finanças e de Habitação.

O ex-secretário Ribamar Carvalho, falou sobre sua experiência na Educação. "Assumi uma pasta desprestigiada, por causa da situação financeira da educação municipal, que devia quatro meses de salários aos professores efetivos, além de transportes escolares e da falta de merenda nos colégios. Conseguimos realizar mudanças significantes", disse Ribamar Carvalho. 


Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Paulo Martins deverá anunciar secretários substitutos nesta terça-feira

As proximidades com o período eleitoral tem provocado mudanças na esferas municipais. Em Campo Maior, quatro gestores entregaram os cargos na última quarta-feira (04) para disputar uma vaga nas eleições em outubro. Os nomes dos secretários substitutos serão anunciados até terça-feira (10).


Os administradores que oficialmente estão exonerados são o secretário de Educação, Ribamar Carvalho, o diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Fernando Miranda, a secretária de Saúde, Gercina Borges e a secretária de infra-estrutura, Josenaide Nunes. 

A assessoria de imprensa informou ao cidadeverde.com que o prefeito Paulo Martins, que retornou de uma viagem nesta segunda-feira (09), deverá anunciar as mudanças em seu secretariado.

A assessoria informou ainda que o gestor reunirá os dentistas da rede municipal para discutir as reivindicações da classe. A categoria começaria hoje uma paralisação de advertência com duração de três dias reivindicando a regularização e reajustes salariais. 

Graciane Sousa ( Especial para o Cidadeverde.com)
cidades@cidadeverde.com

Comerciante é preso por roubo de energia

A Eletrobrás Piauí pediu a prisão de dois comerciantes por furto de energia no centro de Campo Maior, 78 quilômetros ao Norte de Teresina. Um dos acusados foi detido na tarde desta quarta-feira (4). 

A operação foi feita pelo Núcleo de Repressão aos Crimes Contra a Administração e Serviços Públicos - Nurecasp - da Eletrobrás Piauí. Após fiscalização de rotina, os técnicos identificaram os desvios de energia, conhecidos como "gatos", no Centro da cidade.

Em nota, a Eletrobrás Piauí informou que a delegada Gabriela Moura já prendeu em flagrante um dos acusados. O outro encontra-se foragido. Os dois seriam proprietários de imóveis com pontos comerciais.

Os acusados podem ser condenados a penas de 2 a 8 anos de prisão. 

cidades@cidadeverde.com

Dentistas paralisam atividades na próxima segunda

A população de Campo Maior, a 90 km de Teresina, ficará sem atendimento odontológico após a semana santa. Os dentistas da rede municipal de saúde começam na próxima segunda-feira (09) uma paralisação de advertência com duração de três dias.

 

Uma das principais reivindicações da categoria é o pagamento dos salários. Segundo informações da classe, os dentistas estão há dois meses sem receber seus vencimentos. “O mais urgente é o salário porque não recebemos ainda o mês de fevereiro. O último foi de janeiro, que também recebemos atrasado”, disse a dentista Lidiane Dantas.

Junto com a regularização salarial, a classe quer também pagamento da insalubridade, que corresponde a 40% do salário base. Desde que foram admitidos no cargo, há três anos, os 18 dentistas estão sem receber o benefício.

Nesse período, também não houve reajuste salarial, outra reivindicação da categoria. Eles querem que o valor, que hoje é de R$ 1.463,00, passe a ser equivalente a três salários mínimos. Esse valor seria reajustado anualmente de acordo com a inflação.

“Essa paralisação é para sensibilizar o prefeito a resolver nossa situação. Há mais de 15 dias mandamos um ofício e desde então estamos buscando um diálogo com ele, mas sem sucesso”, pontuou a dentista. 

A decisão da paralisação de advertência veio após uma reunião entre os profissionais e o Sindicato dos Odontologistas do Piauí e de tentativas de conversar com o prefeito de Campo Maior, Paulo Martins, informou o dentista Sergio Pires ao cidadeverde.com.

Em contato com a assessoria de comunicação da prefeitura foi informado que Paulo Martins está em viagem à Roma e que na próxima segunda-feira(09) receberá a classe para discutir as reivindicações.   

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Câmara confirma aumento para professores e agentes de endemias

A Câmara de Vereadores de Campo Maior confirmou, por unanimidade, o aumento salarial para os professores e agentes de endemias. Os projetos encaminhados pelo prefeito Paulo Martins estabelecem o piso de R$ 1.441,00 para o magistério do município e os proventos de R$ 871,00 para os agentes. A aprovação foi aplaudida pela platéia presente à sessão nesta terça-feira (03).

                     Fotos: Jonas Sousa

O aumento para os agentes de endemias equipara o salário da categoria ao dos agentes de saúde, beneficiando diretamente 145 servidores. A categoria recebia um salário de R$ 670,00 como vencimento. “Nosso aumento é superior a 25%, até maior do que a gente previa. É uma conquista da categoria e todos nós estamos de parabéns”, comemorou Mário Gama.

Já com relação aos professores, o aumento foi de 22% reajustando os salários de R$ 1.187,00 para R$ 1.441,00. Como os salários dos professores são regidos pelo plano de carreira e vencimentos, um professor em final de carreira chegará a R$ 4 mil.

A Câmara de Vereadores ficou lotada de professores e agentes de endemias, que acompanharam a votação dos projetos de reajuste salarial. 


Estiveram presentes à sessão e votaram a favor dos reajustes os vereadores Luís Lima, Edvaldo Lima, Marco Pereira, Rademarques e Zé Pereira, (que se despedem do legislativo), Josenaide Nunes (que volta a Câmara de Vereadores), Valdemir de Castro, Sena Rosa e Francisco Paiva.

Da Editoria de Cidades
cidades@cidadeverde.com

Posts anteriores