Cidadeverde.com

Botânica discutida no Piauí

A Diretoria Nordeste da Sociedade Botânica do Brasil, formada por quatro pesquisadores radicados no Piauí, está as voltas na organização da 37ª Reunião Nordestina de Botânica que ocorrerá de forma on-line transmitida a partir do Campus Heróis do Jenipapo, na Universidade Estadual do Piauí, na cidade de Campo Maior (PI).

A Reunião Nordestina de Botânica (RNB) é um dos eventos mais longevos organizado pela Sociedade Botânica do Brasil, considerada uma das mais antigas sociedades científicas do país fundada em 09 de janeiro de 1950, tendo completado recentemente 71 anos de existência. A RNB foi iniciada em 1977 e reúne trabalhos de pesquisa realizados por botânicos da região Nordeste.

O evento sempre conta com palestras, mesas redondas, apresentação de trabalhos, concursos e uma boa oportunidade para troca de experiência entre botânicos experientes e botânicos iniciantes. O evento deste ano, embora transmitido de forma on-line, proporcionará aos participantes o contato com pesquisadores de renome, tanto nacionais quanto internacionais.

Com o tema “Botânica em tempos de crise: do ensino remoto à produção de fármacos” o evento ocorrerá no período de 08 a 11 de novembro de 2021 e já se encontra com suas inscrições abertas. Na abertura, os participantes ouvirão a conferência de abertura ministrada pelo Dr. Simon Joseph Mayo, pesquisador associado do Royal Botanic Garden – Kew, o maior e um dos mais antigos Jardins Botânicos do mundo, situado na Inglaterra. A palestra do Dr. Simon Mayo terá como título “Ciência, Sociedade e a noção de espécies: comunicando conhecimento sobre a natureza”.

O evento contará ainda com cinco mesas redondas nas áreas de Botânica Estrutural, Sistemática, Farmacologia, Ensino de Botânica e Criptógamas, com especialistas de diversas instituições nacionais e internacionais. Na mesa sobre Fármacos obtidos a partir de plantas, por exemplo, teremos pesquisadores radicados no Piauí, mas com grande destaque na produção acadêmica como os Doutores Daniel Arcanjo Rufino (UFPI) e Francisco das Chagas Alves Lima (UESPI), reconhecidos por pesquisas promissoras usando plantas nossas como bacuri, buriti e o jaborandi. Estas duas últimas já comentamos aqui no Ciência Viva. Reveja aqui e aqui.

Para participar basta procurar o site para inscrição, aproveitando que neste primeiro lote de inscrições os valores estão bem atrativos, a preços de fato, promocionais. Confira em www.even3.com.br/37rnb.

A organização da 37ª Reunião Nordestina de Botânica servirá também para movimentar o cenário acadêmico da região Nordeste, especialmente trazendo a discussão temas que foram impactados pela crise provocada pela pandemia de COVID-19. Falar no título sobre a produção de fármacos, uteis inclusive no tratamento da COVID-19, quanto no Ensino de Botânica (não somente, mas que também sofre impacto) é uma forma de provar que as instituições que lidam com ciência estão resilientes e se virando como podem para ajudar não somente o país, mas a humanidade, diante de tão devastadora crise.

Vamos prestigiar!

Boa semana para todos (as).