Cidadeverde.com

Nós temos o maior cajueiro do Mundo: Cajueiro-Rei!

Em 2015 fui convocado pela universidade que trabalho a prestar um serviço inusitado para o Estado: comprovar cientificamente que o Piauí possui o maior cajueiro do mundo, no município de Cajueiro da Praia. A encomenda partiu do então Secretário de Turismo do Estado que queria explorar o mote como mais um dos atrativos turísticos da região, considerada um dos destinos paradisíacos do Piauí.

Cajueiro da Praia é um município muito simpático do litoral do Piauí. De acordo com o IBGE (2021) possui uma população estimada de 7.700 habitantes e tem praias entre as mais atrativas do litoral do Nordeste, apresentando um forte apelo turístico, dadas suas belezas naturais e a casualidade de deter atrativos naturais que encantam os turistas, como os locais de aparição do Peixe-Boi Marinho, que são atraídos por prados de capins marinhos presentes na região (isso mesmo: não são algas, são capins marinhos, que atraem o bom herbívoro para alimentação e brindam os turistas com suas aparições), locais de desovas de tartarugas marinhas e local de observação de cavalos marinhos (cuja prática de observação sou obrigado a discordar, pela forma como é feita).

Fiz o plano inicial de como seria comprovação e convidei o colega Fabrício Amaral. Meus conhecimentos em procedimentos genéticos não alcançavam as necessidades, na minha opinião como pesquisador, que permitissem alcançar o intento. A ideia era bem simples: como o cajueiro se espalhava por uma área bem grande, o negócio era coletar folhas destes pontos mais distantes entre si e comparar, usando procedimentos de genética e biologia molecular para comprovar que se tratava de folhas da mesma planta, oriundas da mesma semente. Isso porque, para quem ainda não conhece o Cajueiro-Rei não tem tronco único. Ao longo do tempo, ele foi se ramificando e estas ramificações foram se enterrando no solo e reemergindo como se fossem novos caules. Assim não espere encontrar um cajueiro com um tronco único. O processo de ramificação foi tão intenso que é até difícil de se prever quem de fato foi o primeiro tronco a emergir do solo. Logo o cajueiro, por sua própria constituição genética, não é uma planta que cresce em altura. Nativas do litoral norte do Brasil, a espécie Anacardium occidentale é, segundo muitos acreditam, uma espécie endêmica do litoral nordestino setentrional. Ou seja: uma planta que surgiu aqui nas nossas praias (Piauí e Maranhão) e daqui se espalhou mundo a fora.

A luta para chegar a conclusão foi árdua. O principal problema foi a falta de apoio. A secretaria que solicitou o serviço se eximiu totalmente de custear insumos necessários. A universidade, exceto por nos “autorizar”, não forneceu o necessário. O trabalho saiu porque em pesquisa trabalhamos muito com parcerias e com esforço dos pesquisadores. O Fabrício custeou boa parte dos insumos. Colegas que fizeram parte da equipe assumiram a ideia como suas e depois de muito trabalhar para definir um protocolo, o resultado nos agradou a todos: todas folhinhas que coletamos eram da mesma planta. O artigo com a nota científica foi publicado na Genetis and Molecular Research, uma das melhores para o tipo de trabalho, e na época que o artigo foi publicado até divulguei aqui. Veja novamente.

Agora em 2021, o Prefeito Felipe Ribeiro e seu Secretário de Turismo, Thiago Soares, resolveram mostrar para o mundo que Cajueiro da Praia tem o maior cajueiro do mundo: o Cajueiro-Rei. No próximo dia 10 de dezembro, uma equipe do Guinness World Records estará em Cajueiro da Praia para uma tentativa de superação do recorde do Cajueiro de Pirangi, que desde 1994 ostenta o título de maior do mundo. As exigências dos técnicos do Guinness não são tão rigorosas quanto o que fizemos para provar que nosso cajueiro possui 8.832m2 e 732 metros de perímetro. O que importa de fato é que a cidade poderá explorar de forma mais autêntica este atrativo e justifica investimentos em uma infraestrutura mínima que permitirá ao visitante conhecer esta maravilha da natureza. Um mirante que permita o turista observar as dimensões do Cajueiro-Rei será muito bem vindo, além de uma proteção mais efetiva do patrimônio.

Fiquei feliz em poder ter contribuído com esta missão, apesar do sacrifício. Agora vamos torcer para o Guinness confirme o que nós já temos certeza. Temos o maior cajueiro do mundo e ele fica aqui no Piauí, em Cajueiro da Praia.

Boa semana para todos (as)