Cidadeverde.com

Prefeitura de Floriano discute implantação de 35 leitos para pacientes com covid

Foto: Ascom/Prefeitura de Floriano

A Prefeitura de Floriano estuda a implantação de mais 35 leitos no município para pacientes com covid-19. A ampliação da rede de atendimento foi discutida em reunião na última terça-feira (23) com o Ministério Público do Estado e a Secretária de Saúde de Floriano.

A proposta é de que 25 leitos clínicos sejam criados no Clinicor e que o Hospital Regional Tibério Nunes ganhe mais 10 leitos de UTI. A previsão é de que essas novas estruturas sejam instaladas até o final de março. Segundo informações da Prefeitura de Floriano, o custo diário de um leito no Hospital Tibério Nunes é R$ 591,73. A proposta vai ser avaliada pelo MP e será encaminhada à Secretaria de Estado de Saúde para a Prefeitura de Floriano. 

"Nós estamos dessa vez buscando também a ampliação de novos leitos para a internação de paciente covid. Em razão da diminuição da demanda de pacientes clínicos, houve a possibilidade fazer a contratação fazer novos leitos junto a Clinicor, visto que a demanda de pacientes não covid houve a diminuição. A partir daí teríamos a implantação imediata desses leitos, fazendo com que os pacientes que aguardam na fila tenham acesso a leito", contou o secretário de saúde James Rodrigues.

O HRTN hoje possui 25 leitos clínicos para pacientes com coronavírus já ocupados e 18 leitos de UTI, dos 20 disponíveis. Além disso, um é exclusivo para a hemodiálise. Já existe uma fila de espera para UTI no total de 30 pessoas, tanto em Floriano como também em municípios próximos.

Em média 15 a 20 pacientes são atendidos com covid-19 no Tibério Nunes. Já a diretoria do Clinicor, que não recebe pacientes com covid, colocou à disposição para receber os pacientes, transferindo os que não possuem a doença para outro hospital.

"Estamos ainda em negociação de custo e tudo. Ainda não temos posicionamento. Estivemos com o promotor, para acompanhar todos os contratos, passamos a logística e os gastos que vamos ter com essa mudança de fluxo de tirar os pacientes não covid da Clinicor. O leito covid é um pouco mais caro e também as escalas médicas e outros profissionais vão aumentar os custos. São 10 leitos de UTI para pacientes mais graves" explicou o diretor do Hospital Tibério Nunes, Davyd Basílio.

Da Redação
[email protected]