Cidadeverde.com

Floriano decide vacinar todas as gestantes e puérperas do município

A partir desta quinta-feira (17), a Secretaria de Saúde de Floriano dá mais um passo adiante na vacinação de gestantes e puérperas sem comorbidades (mulher nessa situação com comorbidades já foram imunizadas). Segundo o Secretário de Saúde, James Rodrigues, essa decisão foi confirmada na tarde desta quarta-feira (18) e levou em consideração os grupos essenciais já que as gestantes carregam duas vidas em um corpo só e há condições de vacinação deste grupo. 

A imunização ocorrerá de maneira agendada através dos agentes comunitários de saúde que já monitoram essas mulheres no acompanhamento do pré-natal. A imunização deste grupo foi autorizada pelo Ministério da Saúde apenas com imunizantes da Pfizer e Coronavac.

A nota técnica Nº 627, expedida pelo Ministério da Saúde, avalia que a vacinação das gestantes e puérperas deverá ser condicionada a prescrição médica após avaliação individualizada de risco benefício e que aquelas que ainda não tenham sido vacinadas deverão ser vacinadas com vacinas COVID-19 que não contenham vetor viral (Sinovac/Butantan ou Pfizer).

As gestantes e puérperas (incluindo as sem fatores de risco adicionais) que já tenham recebido a primeira dose da vacina AstraZeneca/Oxford poderão complementar o esquema, em caráter de excepcionalidade, com outra vacina que não utilize a plataforma de vetor viral (Sinovac/Butantan ou Pfizer).

Em maio, o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), sancionou a lei Nº 7.501, que estabelece a prioridade na vacinação contra a Covid-19 de gestantes, puérperas e lactantes no estado do Piauí.

Com informações Ascom