Cidadeverde.com

Município intensifica fiscalizações de produtos de origem animal

A Prefeitura de Floriano, através da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Abastecimento e do Serviço de Inspeção Municipal (S.I.M), vem intensificando os trabalhos de fiscalização quanto aos abatedouros de animais clandestinos no município. O S.I.M foi implantado em Floriano no dia 25 de agosto de 2022 e é regulamentado pelo Decreto Nº 119/2021, que visa garantir a segurança alimentar e assegurar a qualidade sanitária dos produtos alimentícios de origem animal produzidos no município.

Nesse sentindo, no segundo semestre de 2022 foram realizadas várias ações com o objetivo de fiscalizar e inspecionar os abatedouros de animais por meio de um trabalho educativo, convocando os proprietários a se regularizarem junto ao Serviço de Inspeção Municipal. As equipes também promoveram reuniões com o prefeito de Floriano, Antônio Reis, Vigilância Sanitária, e com os permissionários do Mercado Público Central, repassando informações sobre os serviços do S.I.M e alertando para a importância do Selo de inspeção que atesta a qualidade dos produtos de origem animal.

Em um levantamento situacional realizado pela equipe, foi registrado a existência de quatro abatedouros privados em Floriano, situados nas seguintes localidades: Grota Seca (animais de grande porte), Framboesa (animais de pequeno porte), Tatu (animais de grande porte), além do bairro Bom Lugar (animais de grande porte). Não foram constatados indícios de funcionamento no abatedouro da Grota Seca; nos outros três, um deles iniciou o processo de regulamentação para o funcionamento, registro e adequações das instalações e os dois restantes; Tatu e Bom Lugar, ainda continuam pendentes com o S.I.M.

Os abatedouros que estão irregulares foram notificados com a aplicação de um Termo de Advertência e determinação de prazos, que prevê a suspensão das atividades clandestinas e a regularização das instalações, sob pena de apreensão de produtos do abate se persistirem as irregularidades.

De acordo com o coordenador do Serviço de Inspeção Municipal, Renan Lima, a regularização desses locais também é uma exigência do Ministério Público, que tem cobrado a fiscalização e atuação nesses abatedouros. “Estamos atuando fortemente para combater o abate clandestino em Floriano, para que assim possamos entregar mais saúde para a população com a oferta de uma carne e derivados com maior padrão de qualidade e com o Selo S.I.M”, disse.

Da Redação