Cidadeverde.com

Vídeo registra motim na penitenciária de Floriano; PM fica ferido

Detentos da Penitenciária Regional de Floriano, conhecida como Vereda Grande, iniciaram um motim na manhã desta quinta-feira (21) porque não aceitaram as restrições de visitas devido à greve dos agentes penitenciários do Piauí. A informação é do diretor da unidade, o cabo João Luís Ferreira. 

O diretor destacou que muitas celas foram depredadas. No vídeo acima, é possível ver diversos presos pegando pedras e jogando nos prédios. João Luís também informou que alguns presos e um policial militar ficaram feridos.

“Esse motim começou por volta das 10 horas. Na confusão alguns presos ficaram feridos. Um policial militar se feriu no braço, mas graças a Deus ele está bem. Os feridos começaram a quebradeira porque os agentes não permitiram a entraram de item na visita, umas sacolas. Posso dizer que se não tivesse a greve, esse item entraria e não teríamos essa confusão”. 

De acordo com o diretor, os presos recebem visitas nas sextas, sábados e domingo.  O local está superlotado, pois tem limite para receber 200 presos, mas hoje contam com aproximadamente 380. 

O motim ocorreu nas alas A e B; apenas o C não foi depredado. “A situação está mais controlada agora, vamos fazer a contagem dos presos e os cálculos do prejuízo”, destacou o cabo. 

A Secretaria de Justiça do Piauí (Sejus) divulgou nota afirmando que os agentes não estão cumprindo a decisão judicial que assegura aos detentos o direito de receber visitas e produtos levados por familiares; o Sindicato dos Agentes Penitenciários rebateu essa informação. 

“Vamos comunicar, na Justiça, por meio da Procuradoria Geral do Estado, o fato de o tal 'comando de greve' não estar cumprindo com a determinação judicial de permitir que as visitas entrem com sacolas nos presídios e vamos cobrar para que arquem com o gasto que teremos que fazer na recuperação da unidade", comunicou o secretário de Justiça, Daniel Oliveira. 

Após estabilizar a situação, a Secretaria de Justiça já determinou o levantamento financeiro dos danos e prejuízos causados pelo setor de Engenharia. O diretor da unidade acrescentou que poderá haver transferência de presos, mas essa medida ainda será analisada. 

Por outro lado, o assessor jurídico do Sindicato dos Agentes Penitenciários, Vilobaldo Carvalho, a categoria continua em greve e os agentes estão cumprindo com a decisão do Tribunal de Justiça do Piauí. 

“Nós ainda estamos sem entender a causa desse motim; vamos entrar em contato com os agentes e verificar algumas informações, mas nós estamos sim cumprimento a determinação judicial com referencia a entrada de visitas. Mesmo com a greve, os agentes não deixam de comparecer aos plantões que são escalados mesmo com a sobrecarga de trabalho onde um agente faz o trabalho de 10”, declarou Vilobaldo, afirmando que o “ambiente prisional é permanente tenso, pois uma cela que deveria ter seis tem 26 presos”. 

Carlienne Carpaso 
carliene@cidadeverde.com