Cidadeverde.com

Governo quer 100 mil alevinos para eliminar ataques de piranhas na Barragem do Bezerro

O superintendente de Recursos Hídricos da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), Romildo Mafra, anunciou no Jornal do Piauí desta quinta-feira (30) que pretende povoar a Barragem do Bezerro, em José de Freitas, com 100 mil alevinos para acabar com os ataques de piranhas a banhistas.

"Esses fatos se repetem. Nós tivemos isso em 2010 e qual foi a medida adotada na época? A povoação de outras espécies em parceria com o DNOCS e a pesca autorizada pela Semar", explicou o gestor.

Depois de ataques de piranhas ferirem mais de 100 pessoas na Barragem do Bezerro nos últimos anos, o local, que é o principal ponto turístico da cidade localizada a 50 quilômetros de Teresina, foi interditado pela Secretaria Municicipal de Meio Ambiente e Turismo nesta quinta-feira.

Romildo Mafra acredita que o panorama atual é reflexo da pesca predatória. "O que nós achamos? Que está tendo a pesca predatória de outras espécies. Você põe outras espécies e o pescador pesca essas outras espécies e não a piranha. Aí aumenta a população da piranha e ela fica dona absoluta do espaço", argumentou.

Para evitar que o cenário atual perdure, o superintendente de Recursos Hídricos da Semar afirma que já tem a solução. "Nós vamos adotar o mesmo procedimento. Vamos autorizar a pesca. Já tive contato hoje com o DNOCS e ele vai liberar 100 mil alevinos para povoar. Acredito que, com a pesquisa e esse povoamento com espécies predadores de piranha, como a traíra e o tucunaré, será possível resolver o problema".

Para finalizar, Romildo Mafra aproveitou para dar uma bronca em quem trabalha nas imediações do açude. "É preciso evitar a pesca predatória, mas, acima de tudo, que as pessoas que trabalhem ao lado do açude tenham mais cuidado com a questão da sujeira. É preciso ter um pouco de educação ambiental. Isso também contribui para que a piranha avance".

Flávio Meireles
flaviomeireles@cidadeverde.com