Cidadeverde.com
Entretenimento

Manoel Messias atribui vitória do Sambão a homenagem a Júlio Romão

Imprimir
  • 20160208031933.jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031933_(2).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031933_(1).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031932.jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031932_(7).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031932_(6).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031932_(5).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031932_(4).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031932_(3).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031932_(2).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031932_(1).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031930.jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031930_(7).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031930_(6).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031930_(5).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031930_(4).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031930_(3).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031930_(2).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031930_(1).jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com
  • 20160208031929.jpg Thiago Amaral / Cidadeverde.com

Júlio Romão e a consciência da negritude de um piauiense do século – com esse samba enredo, o Sambão faturou o título de vice-campeão no desfile das escolas de samba de Teresina. E para o presidente da escola, Manoel Messias, há uma certeza: a homenagem ao jornalista e escritor piauiense - que morreu aos 95 anos - ajudou o Sambão a vitória. A Ziriguidum ficou em primeiro alertando sobre as drogas.  

“Atribuo a vitória do Sambão ao samba enredo em homenagem a Júlio Romão. Isso ajudou muito a escola a fazer um bom trabalho. Júlio Romão é um piauiense ilustre, poeta, escritor, jornalista, um homem popular e não muito conhecido. O povo abraçou o tema e gostou do samba”, disse Manoel Messias que acompanhou de perto a apuração que aconteceu no Teatro de Arena, Centro de Teresina.

Para o presidente, o Sambão fez um desfile “perfeito, um trabalho de profissional”.

A última vez que o Sambão foi campeão foi em 1988 com o tema de “Mãe Africa”.

Conheça a história do Sambão

O Grêmio Recreativo Escola de Samba "SAMBÃO" surgiu a partir do movimento de jovens da conhecida Baixa da Égua, região que compreende as ruas Benjamin Constant, Firmino Pires e Riachuelo, no Centro de Teresina.      

Em 1972, a turma de amigos que costumava jogar bola e banhar nas águas do rio Parnaíba se reunia à sombra de um pé de umbuzeiro e foi num desses encontros que resolveu desfilar como bloco de sujo, causando "frisson" na avenida Frei Serafim devido ao número de componentes e ao ritmo frenético de sua bateria.

Em 1973 o pessoal do bloco resolveu dar um salto e inscreveu-se para disputar o título com as escolas tradicionais. O empenho de toda a comunidade resultou em um festejado terceiro lugar. No ano seguinte(1974) foi vice-campeã e em 1975 e 1976 campeã e bicampeã, com os enredos "SAUDAÇÕES AOS ORIXÁS" e “SIGNOS ZODIACAIS”, respectivamente.

Em 1987 o Sambão conquista o terceiro título homenageando o jornalista Carlos Said, com o enredo “ NA BOCA DO POVO, OS BILINGUINGUINS DO MAGO DE AÇO”. Em 1988 se torna tetracampeã do carnaval de Teresina com o enredo “MÃE ÁFRICA -100 ANOS DE LIBERTAÇÃO”.

 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

Imprimir