Cidadeverde.com
Geral

Pai leva impressora a cartório para poder registrar o filho

Imprimir
Fotos: Yala Sena/Cidadeverde.com

Diego com a certidão do filho e a impressora levada de casa ao cartório

 
Em tempos de campanhas publicitárias pregando o direito à certidão de nascimento e incentivando a retirada da mesma gratuitamente, Diego Iglesias Cabral jamais esperava passar por tanto sufoco para registrar seu primeiro filho, Caio Vieira Cardoso Iglesias, nascido há 15 dias. O músico e jornalista passou as duas últimas semanas peregrinando de cartório em cartório, e nesta quarta-feira (13), ele chegou ao ponto máximo da sua irritação, e tomou uma atitude inusitada: levou a impressora de casa até o cartório para atingir  seu objetivo.
 
A jornada começou no hospital do bairro Satélite, zona leste, onde a impressora estava com problema, segundo relatos do peregrinador. Depois ele foi até o Centro, no cartório da praça João Luís Ferreira. No primeiro dia, chegou atrasado. No segundo, foi informado de que o local só realiza registros da zona norte - Diego mora no bairro Novo Jockey, zona leste. Indicado a ir ao Fórum Central, foi informado ao chegar que o caderno de registro estava com a Justiça Itinerante, naquele dia no bairro Satélite. De volta ao ponto de partida, o veículo já havia ido embora.
 
 
A saga continuou na maternidade Evangelina Rosa, onde Diego descobriu que só os bebês nascidos no local poderiam retirar o registro. De volta ao Fórum Central, uma queda de energia tirou o sistema do ar. A última solução encontrada por Diego seria o Espaço Cidadão, na avenida João XXIII. O pai de Caio foi informado que a impressora estava quebrada, e outras pessoas estavam na mesma situação, aguardando um novo equipamento.
 
As palavras irritado e estressado já não tinham mais sinônimos aumentativos para o profissional acostumado a lidar com as palavras. Foi então que ele propôs ao cartório trazer a impressora da sua casa para retirar o registro. Depois de uma negativa e da insistência com a chefe do cartório, a autorização foi concedida. No final da tarde desta quarta, Diego entrou no local com a impressora, e saiu de lá com a certidão de nascimento do filho. "É um alívio. Nunca pensei que poderia passar por uma situação como essa" , declarou o jornalista, que pretende agora fazer o plano de saúde de Caio.
 
O Cidadeverde.com tentou contatar a coordenação do Espaço Cidadão, mas a pessoa responsável já havia ido embora, e só ela, segundo os funcionários, poderia prestar maiores esclarecimentos sobre o problema.
 
 
Yala Sena (flash do Espaço Cidadão)
Fábio Lima (da Redação)
[email protected]
Tags:
Imprimir