Cidadeverde.com
Geral

Servidores ajuizam liminar para impedir fechamento do Hospital Universitário durante reforma

Imprimir
Os servidores do Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí(Ufpi), representados pelo médico Miguel Parente, ajuizaram e conseguiram um pedido de liminar no Ministério Público Federal para impedir o fechamento do hospital e suspensão do atendimento ambulatorial durante o período de reforma do prédio.

 
 
Matérias relacionadas:
 
 
Segundo os servidores, existem pacientes que fazem tratamentos caros, que são custeados de forma gratuita pelo Sistema Único de Saúde(SUS) no HU e estes poderão ficar sem receber os medicamentos neste período em que o hospital estiver fechado, correndo risco de morte.
 
?Existem pacientes com doenças crônicas no aparelho intestinal, por exemplo, e o único local em serviço público que atende no Piauí é o HU. São pacientes gravíssimos e caso eles fiquem sem os medicamentos poderão ter efeitos colaterais danosos, agravando a doença e podendo levar até a morte?, alertou o médico Miguel Parente.
 
Ontem(05), a Ufpi divulgou nota oficial afirmando que o fechamento completo do hospital seria necessário para conclusão da reforma no prazo de um ano e que os atendimentos seriam transferidos para outras áreas da instituição de ensino.

O principal objetivo da liminar é garantir que estes pacientes poderão continuar a receber o tratamento, independente da reforma do hospital. Os servidores querem que a estrutura de equipamentos e a equipe de profissionais sejam transferidos para outro hospital de Teresina, que tenha as mesmas condições para o atendimento.

?Queremos esclarecer que não somos contra a reforma do HU. Muito pelo contrário, louvamos a reitoria que conseguiu levar adiante o hospital. Mas queremos respeito aos pacientes e temos que garantir que eles terão assistência adequada. Essa será a nossa luta em favor dos pacientes, que na maioria dos casos são pessoas carentes?, concluiu o médico.


Záira Amorim
[email protected]

Tags:
Imprimir