Cidadeverde.com
Política

Vice-governadora reafirma que não há desacerto entre PP e PT

Imprimir

A vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho (PP), reafirmou que não há desacerto na base PP-PT. Em entrevista ao Notícia da Manhã, desta quinta-feira (01), a gestora fez referência a Wellington Dias (PT) como um político habilidoso que 'conhece todos os jogadores do grande tabuleiro que é a política do Piauí'. 

"Wellington é um grande gestor, muito bem avaliado... a política dele é a do diálogo, da conversa, de manter a máquina do Estado trabalhando mesmo com a crise. O PP, diferente do PMDB, é um aliado de primeira hora do PT. Participou e contribuiu com a eleição do governador Wellington Dias (PT), compusemos a chapa e compomos o Governo desde a primeira hora", disse a vice-governadora.

Margarete Coelho também destacou o bom relacionamento entre o governador e o senador Ciro Nogueira (PP).

"O senador Ciro Nogueira continua apoiando o governador. Os dois são grandes homens públicos que sabem da importância da união deles em prol do Piauí. Só estranho que pessoas que não são da base sejam porta vozes do partido", declarou. 

Congresso de Direito Eleitoral

Na entrevista, Margarete Coelho comentou ainda sobre Congresso de Ciência Política e Direito Eleitoral (Concipol) que acontece nesta quinta (01) e sexta (02), em Teresina. O evento reunirá políticos e advogados de renome nacional para os temas mais relevantes da atualidade.  

"Serão debatidas questões que interessam à todos como eleições diretas e indiretas, democracia, sistema político, financiamento de campanha, questões referentes ao processo eleitoral e político brasileiro", disse Coelho.

A vice-governadora do Piauí, que é advogada especialista em direito eleitoral, mestre e doutorando em direito público, participa do evento. Também estão confirmadas a participação do ex-senador e vereador de São Paulo, Eduardo Suplicy; do Governador do Maranhão, Flávio Dino; do ex-ministro da Saúde e deputado federal, Marcelo Castro, relator da reforma política e o advogado do presidente Michel Temer, Gustavo Bonini Guedes. 


Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir