Cidadeverde.com
Economia

Prefeito alega crise econômica e suspende concurso público em Alegrete do Piauí

Imprimir

Menos de uma semana após o lançamento do edital, o prefeito de Alegrete do Piauí, Márcio Alencar (PT), decidiu suspender por tempo indeterminado o concurso público do Município, que atingiu o limite prudencial de gastos com pessoal, estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. 

O edital foi lançado na última terça-feira (19) e previa um certame com 92 vagas e salários que variavam de R$ 937 a R$ 6,5 mil mensais. Mas tudo foi suspenso por um decreto assinado nesta segunda-feira (25), quando deveriam começar as inscrições para o certame. 

Veja o decreto na íntegra

Entre as alegações, o prefeito aponta que "o concurso em andamento, onerará de sobremaneira as contas públicas e o custeio da folha de pagamento dos servidores, sujeitando ao gestor a possibilidade de sofrer severas punições". Márcio Alencar acrescenta ainda o risco de "colapso em toda a administração pública e os serviços públicos prestados". 

O prefeito acrescenta que o limite do teto de gastos com pessoal pode ser ultrapassado porque o Município terá de repor as perdas inflacionárias dos servidores, o que irá gerá crescimento da folha de pagamento. 

Além disso, o gestor aponta a perda de receitas nas contas públicas, em especial com a queda de repasses para os municípios brasileiros. 

Fábio Lima
fabiolima@cidadeverde.com

Imprimir