Cidadeverde.com
Viver Bem

Candidíase nos homens: Conheça os fatores de risco, sintomas e tratamentos

Imprimir

A candidíase no homem se manifesta como uma infecção da glande ou do prepúcio, que são chamadas, respectivamente, de balanite ou balanopostite por cândida. Assim como nas mulheres, a candidíase nos homens não é necessariamente uma infecção adquirida pela via sexual; até bebês e pessoas sem atividade sexual podem desenvolver a infecção por esse fungo.

 

FATORES DE RISCO PARA CANDIDÍASE NOS HOMENS
Na imensa maioria dos casos, a candidíase não é uma doença adquirida através de outras pessoas. A candidíase surge porque o seu organismo perde a capacidade de controlar o crescimento da população de Candida que normalmente vive na sua pele. Isso explica por que bebês, freiras e mulheres sem atividade sexual recente podem desenvolver candidíase na região genital. Em alguns casos, porém, principalmente na candidíase peniana, a Candida pode ser transmitida por via sexual. Se a vagina da mulher estiver colonizada com grandes populações de Candida, durante o ato sexual uma grande quantidade do fungo pode ser transferida para o pênis, aumentando o risco de balanite. O desenvolvimento ou não da balanite por Candida vai depender da capacidade do sistema imunológico do homem em lidar com essa grande população de fungo recém adquirida. Portanto, não basta ter a Candida na genitália, é preciso que o fungo se sinta livre para se multiplicar. Alguns fatores aumentam o risco de candidíase, são eles:

– Diabetes mellitus 
– Parceiras com múltiplos episódios de candidíase vaginal.
– Uso de fraldas (seja em bebês ou idosos).
– Uso recente de antibióticos (antibióticos matam apenas bactérias, que são germes que competem por alimentos com os fungos).
– Má higiene do pênis.
– Doenças imunossupressoras, como HIV 
– Uso de glicocorticoides ou outras drogas imunossupressoras 
– Quimioterapia.
– Desnutrição.
– Uso de drogas pesadas.


SINTOMAS DA CANDIDÍASE EM HOMENS
Como já referido, a infecção peniana pela Candida se manifesta habitualmente como uma balanite ou balanopostite, que é a infecção da glande e do prepúcio. Os sintomas mais comuns da candidíase no homem são a vermelhidão, inchaço e a dor na glande. Placas brancas, semelhantes às que ocorrem na língua na candidíase oral, também são comuns no pênis. As lesões podem causar coceira e frequentemente há ardência após o ato sexual. Também é comum o surgimento de pequenas bolhas, úlceras, feridas, descamação da pele ou corrimento purulento pela uretra.


TRATAMENTO DA CANDIDÍASE EM HOMENS
O tratamento da candidíase em homens pode ser feito com antifúngicos em creme ou pomada. As melhores opções são o Clotrimazol 1% ou o Miconazol 2%, 2 vezes ao dia, por 1 a 3 semanas. Uma opção mais simples consiste no fluconazol, comprimido de 150 mg, tomado em dose única.


Fonte: MD Saúde

Imprimir