Cidadeverde.com
Política

Governador avalia que saída do PMDB da base municipal não influenciará em 2018

Imprimir

O governador Wellington Dias (PT) afirmou nesta quinta-feira (23) que acredita que a crise política envolvendo o Palácio da Cidade, sede do poder municipal, e a Câmara de Teresina, não influenciará o processo eleitoral em 2018.

O PSDB e o PMDB não são mais aliados em âmbito municipal e essa semana foi anunciado oficialmente o rompimento. O alvo da discórdia foi a antecipação da eleição da mesa diretora da Câmara dos Vereadores. O prefeito Firmino Filho (PSDB) exonerou os secretários indicados pelo PMDB e confirmou o racha na base aliada.   

De acordo com Wellington Dias, o deputado estadual Themístocles Filho (PMDB) e Firmino Filho (PSDB) saberão conduzir com diálogo e liderança todo o processo. 

“Sei que líderes como Firmino e o deputado Themístocles, mesmo quando têm divergências, sabem da importância e do peso das lideranças que têm e procuram no diálogo ter um bom entendimento”, salientou.

Após uma reunião que teve com Firmino, nesta quinta-feira (23) o governador deu as declarações. O gestor preferiu não comentar como vê a possibilidade de o prefeito entrar na disputa eleitoral pelo governo em 2018 para concorrer com seu nome.

Wellington Dias acredita que o prefeito Firmino Filho (PSDB) não tenha tentado interferir quanto ao processo de eleição na Câmara Municipal de Teresina. “Em nenhum momento o prefeito colocou qualquer situação. Certamente, a Câmara é livre e autônoma para tomar suas decisões”. 

Hoje, o governador cumpriu agenda administrativa no Palácio de Karnak, onde falou sobre o lançamento do Parque de Metrologia do Piauí.

“O parque vai desenvolver pesquisas com uma empresa que desenvolveu uma tecnologia em que faz uma medição, aferição do peso dos veículos sem precisar fazer o barramento do veículo para que desenvolva a mesma velocidade nas estradas. O instituto metrológico vai permitir, de forma moderna, que a gente proteja as estradas e o Inmetro ao fazer a aferição vai fazer com que o produto que seja produzido no Piauí e seja levado para o mundo”, falou o governador. 

Wellington Dias destacou também que haverá  este mês a inauguração do maior parque solar da América do Sul atualmente em operação. A inauguração - que acontece dia 28 - será em Ribeiro do Piauí e segundo o governador será um momento marcante na história do Brasil.

“É a energia solar com saída pelo Piauí", disse o governador. 

O parque é composto por quase 930 mil painéis solares em uma área de 690 hectares na região do semiárido e vai gerar mais de 600 GWh de energia por ano, o suficiente para atender às necessidades de consumo de cerca de 300 mil lares brasileiros.

“Quantidade maior do que o produzido na Barragem de Boa Esperança. É o sol do Piauí, que a gente tanto reclama, podendo gerar riqueza, gerar uma energia limpa”.

 

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

 

Imprimir