Cidadeverde.com
Geral

Moto desaparece do depósito da polícia e aparece em cena de crime; policiais serão intimados

Imprimir

Durante a investigação de um assassinato em Teresina, a Delegacia de Homicídios descobriu que a motocicleta usada no crime deveria estar guardada no depósito da Polícia Civil do Piauí. Inicialmente, a moto foi apreendida durante uma operação da Delegacia de Entorpecentes em 2016, mas estava sob o poder do suspeito de matar Cosme Damião dos Santos Neto, no dia 10 de outubro de 2017. 

Para descobrir o motivo e como a moto “sumiu” do depósito e foi parar em uma cena de crime, quatro policiais militares serão intimidados para comparecer a Delegacia de Homicídios, na zona Sul de Teresina, para prestar esclarecimentos; eles são lotados na guarda do local. O delegado que coordena o depósito também será intimado.  

A moto foi apreendida no ano passado em um ponto de venda de drogas, passou pela Central de Flagrantes e foi levada para o depósito da Polícia Civil, localizado nas proximidades do Instituto de Medicina Legal (IML), na zona Sul. 

Morte e luta corporal 

Cosme Damião era conhecido como Netinho R2 e tinha passagem pela polícia por crimes de roubo e furto. Ele usava tornozeleira eletrônica e tinha saído da penitenciária poucos dias antes de ser morto.  A vítima chegou a ser socorrida, levada para a Unidade de Pronto-Atendimento do bairro Renascença, mas não resistiu aos ferimentos.

O caso ganhou grande repercussão porque a mãe de Cosme Damião, Luciana de Sousa Santos, entrou em luta corporal com o suspeito na tentativa de salvar o seu filho. Ela acabou sendo baleada no tórax.

Durante a luta corporal, a mãe conseguiu pegar a chave da moto, fazendo com que o suspeito fugisse a pé. 

Carlienne Carpaso
Com informações de Tiago Melo (TV Cidade Verde)
carliene@cidadeverde.com 

Imprimir