Cidadeverde.com
Cidades

Emgerpi, Fapepi e Sedet estudam instalação de centro de pesquisa em Picos

Imprimir

O diretor-presidente da Empresa de Gestão de Recursos do Piauí (Emgerpi), Ricardo Pontes, recebeu a visita do presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi), Francisco Guedes, e de representes da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (Sedet), na manhã desta terça-feira (9). O objetivo do encontro foi pedir ajuda da Emgerpi para regularizar um contrato de sessão do Centro de Tecnologia Apícola do Piauí (Centapi), cuja cessão deverá ser repassada para a Sedet.

Ao final da reunião, Pontes afirmou que dará todo o suporte necessário para a Sedet e Fapepi, no que se refere a regularizar o contrato de sessão solicitado. Francisco Guedes falou que o objetivo da Fapepi, ao apoiar a instalação desse novo centro de pesquisa, é colocar para funcionar um equipamento público, que é o Centro Tecnológico de Apicultura de Picos, que será instalo em um prédio belíssimo com salas de aula, laboratórios, salas de incubação. "Esse trabalho será fundamental para alavancar as cadeias de produtivas da cidade de Picos”, reiterou.

“Estamos hoje pedindo apoio do presidente da Emgerpi, Ricardo Pontes, que, juntamente com a equipe da Sedet, nos ajudará a criar um contrato de gestão com uma OS da Tecnologia da Informação e comunicação daquela setorial, tudo isso para que possamos dar apoio às cadeiras produtivas da região, especialmente nos setores de apicultura, cajucultura  e energias renováveis”, acrescentou Guedes.

O presidente da Fapepi destacou, ainda, que, através desta ação, o governo estará evitando que os produtores dessas regiões deixem de fazer análises de materiais fora do Estado do Piauí. "Uma vez criado esse contrato de gestão, a Fapepi pretende lançar três editais voltados pesquisadores ligados as cadeias produtivas: apicultura, cajucultura e energias renováveis. Para isso, também faremos pesquisas juntos aos empresários da região sobre quais as demandas que eles precisam em relação a profissionais da pesquisa”, pontou.

O superintendente de Ciência e Tecnologia da Sedet, Thiago Carvalho, também falou sobre as boas perspectivas para o trabalho entre os três órgãos. “A nossa visita, hoje, na Emgerpi, teve como finalidade pedir ajuda para regularizar um contrato de sessão do Centapi, cuja sessão deverá ser repassada para a Sedet. Queremos cancelar o contrato, que está vigente com a federação apícola, e fazer outro com a Sedet”, disse. Ele explica que o prédio onde funcionará o novo centro tecnológico terá função importante. “A Sedet quer criar um pólo de tecnologia na cidade de Picos e, com isso, aliar empresas para dar apoio à produção de mel”, disse o superintendente que, na ocasião, representou o secretário da Sedet, José Icemar Lavôr Néri (Nerinho).

Da Redação
redacao@cidadeverde.com

Imprimir