Cidadeverde.com
Geral

Vítima fica 17 horas sob golpe do falso sequestro; delegado faz alerta

Imprimir


O delegado Ademar Canabrava, do 12º DP em Teresina, faz um alerta: "Só pessoas esclarecidas estão caindo no golpe do falso sequestro".

Ele informou que tem aumentado o número de casos, principalmente em sua área, e já acompanhou um caso de uma vítima que ficou 17 horas sob pressão psicológica com criminosos ao telefone.

"Quase todo dia registramos casos de falso sequestro. A maioria é de família rica", disse o delegado.

Canabrava contou ao Cidadeverde.com que uma mulher chegou a ficar 17horas ao telefone, dentro de casa, sob ameaça dos criminosos. O golpista informava que tinha sequestrado a filha da vítima e exigia que ela não contasse para ninguém e que depositasse o dinheiro. 

Semana passada, uma idosa de 77 anos foi vítima do golpe. Ela ficou desaparecida por cerca de 5 horas e foi encontrada na agência da Caixa Econômica Federal do shopping Riverside. Ela estava no banco fazendo o deposito para os criminosos.

O delegado disse que o Distrito investiga 10 casos recentes.  

Recomendações da Polícia: 

Apesar da pressão psicológica que irá receber, procure manter a calma;

Evite falar o nome do suposto sequestrado e peça informações que confirmem se há realmente alguém feito de refém;

Procure entrar em contato com a pessoa que alegam ter sido sequestrado;

Se não conseguir, pergunte algo que apenas aquela pessoa saberia responder (nome de um avô, do melhor amigo, nome do cachorro;

Tenha consciência que em praticamente a totalidade dos casos é apenas um golpe que estão tentando aplicar para lhe extorquir dinheiro e quanto mais calmo conseguir se manter, mais rápido irá conseguir se livrar e desligar o telefone.

Procure sempre registrar a ocorrência, pois somente assim a polícia poderá tentar identificar o autor da ligação para poder responsabilizá-lo.

 

 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

Imprimir