Cidadeverde.com
Geral

Jovem que cumpriu medida por morte de operadora de telemarketing é preso

Imprimir

Cinco meses após ser posto em liberdade e atingir a maioridade, Davi Lima de Sousa, que cumpriu medida socieducativa por ato infracional análogo a latrocínio, voltou a ser preso nesta segunda (06) na Vila da Glória, zona Sul de Teresina, pela Força Tática do 6º Batalhão da Polícia Militar. 

Quando era adolescente, ele foi identificado como um dos autores de participar do assalto em que a operadora de telemarketing Ariane Sousas dos Santos em 2015. 

A Polícia Militar informou que Davi Lima de Sousa estava com a posse ilegal de uma arma de fogo (calibre 32, marca Rossi, com numeração suprimida e seis munições intacta). 

Os policiais chegaram até ele por meio de uma denúncia de tentativa de assalto ontem (06). Ao perceber a aproximação da guarnição, Davi chegou a colocar a mão na região da cintura, como se fosse pegar algo, mas os policiais conseguiram desarmá-lo em tempo.

“Foi feito várias abordagem no local, ao se aproximar de um casal o elemento colocou a mão na cintura. Os componentes da guarnição estava atento que o meliante estava com arma  na cintura,  quis esboçar alguma reação, mas não foi possível devido a reação imediata dos policiais”, diz a nota da PM.

“[Ele é] conhecido como Davi Lima de Sousa, o mesmo responde pelo crime de latrocínio de uma jovem que ia para o seu primeiro emprego na Vikstar, esse elemento a assaltou e em seguida atirou em suas costas, vindo a morrer no local”.

O rapaz foi enviado à Central de Flagrantes para os procedimentos legais cabíveis.  

Liberdade

A Polícia Militar informou que Davi estava em liberdade desde o dia 09 de março de 2018.  O Cidadeverde.com teve acesso à decisão de soltura, que informa o “desligamento do adolescente tento em vista que o prazo de sua medida encerra em abril deste corrente ano” e o mesmo já teria atingido a maioridade.  

Na época da morte da Ariane, o rapaz tinha 16 anos quando cometeu o ato infracional, e apreendido aos 17 anos. A morte da jovem gerou grande repercussão.

Ariane foi morta a caminho de uma parada de ônibus. Ela iria pegar a condução para o seu primeiro emprego em um call center. Ariane foi atingida por disparos de arma de fogo em via pública durante um assalto na avenida principal do Porto Alegre, zona Sul de Teresina.  David foi identificado como o autor dos disparos. Dois adolescentes teriam participação no crime

 

Carlienne Carpaso
[email protected] 

Imprimir