Cidadeverde.com
Esporte

Neymar dá assistência, PSG vence Rennes de virada por 3 a 1 e mantém liderança

Imprimir

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS)

O PSG levou um susto logo no início da partida com o gol contra de Rabiot logo aos 12 minutos do primeiro tempo, mas conseguiu virar a partida, vencer por 3 a 1 e manter 100% de aproveitamento no Campeonato Francês.

Ainda no fim da primeira etapa em bonita jogada de Cavani, que fez deixou a bola passar para Di Maria, que chutou forte de fora da área para marcar.

No segundo tempo, Neymar achou Meunier livre na direita e tocou para o belga virar o jogo. Quase no fim da partida, Choupo-Moting ampliou em passe de Meunier.

Apesar da vitória, o PSG não fez um bom jogo. Pela primeira vez no ano, o técnico alemão Thomas Tuchel apostou no esquema 4-3-3, usado pelo ex-treinador do clube Unai Emery, e o brasileiro Marquinhos voltou a ser zagueiro. Thiago Silva ficou no banco.

O resultado mantém a invencibilidade e a liderança do PSG no Campeonato Francês com 18 pontos, com cinco de vantagem para o Lille, segundo colocado. O Rennes permanece no meio da tabela com sete pontos. Na próxima rodada, o PSG recebe o Stade de Reims e o Rennes visita o Amiens.

O belga fez o gol da virada do PSG e ainda deu a assistência para o gol de Choupo-Moting no fim da partida. Minutos depois, ele foi substituído e aplaudido pelos torcedores.

Longe da sua melhor forma técnica neste domingo, o italiano pouco fez na partida. Para piorar, foi substituído por Choupo-Moting, que marcou o terceiro.

O jogo marcou o reencontro de Neymar com Hamari Traoré. Em janeiro deste ano, as duas equipes se enfrentavam e nos minutos finais da partida Traoré caiu no chão. Neymar estendeu a mão com a intenção de ajudá-lo, mas tirou a mão.

O gesto foi criticado pela imprensa internacional. O Rennes chegou a publicar no Twitter: "Elegância, Neymar, sem rancor". Os dois, no entanto, voltaram a se estranhar neste domingo. No início do jogo Traoré deu uma forte entrada no brasileiro, que revidou minutos depois com uma entrada sem bola.

O clima estava quente e o alemão Julian Draxler se desentendeu com o argelino Ramy Bensebaini em um lance na lateral do campo. Os dois se agarraram e tiveram de ser separados pelo árbitro e por seus companheiros.

Antes do gol de Di Maria, Cavani balançou as redes do Rennes, aos 25 minutos do primeiro tempo, após desvio de Kimpembe em cobrança de falta de Neymar. O zagueiro, no entanto, estava impedido no momento da cobrança.

O brasileiro mudou outra vez o visual e apareceu com o cabelo pintado de loiro no estádio Roazhan Park. Apesar da mudança estética, Neymar não foi brilhante, mesmo assim deu assistência para o gol de Meunier. O brasileiro ainda pediu pênalti não marcado pelo árbitro, após se chocar dentro da área com a defesa do Rennes.

Substituído nos acréscimos da partida, Neymar mostrou insatisfação. Antes de deixar o campo, porém, uma criança invadiu o gramado e abraçou o brasileiro. Neymar tirou a camisa, deu ao garoto e foi muito aplaudido, inclusive pelos torcedores rivais.

 

Imprimir