Cidadeverde.com
Política

Governador recorre ao TJ e diz que não pode arcar com precatórios

Imprimir
  • gov1.jpg Wilson Filho
  • gov2.jpg Wilson Filho
  • gov3.jpg Wilson Filho
  • gov4.jpg Wilson Filho
  • gov5.jpg Wilson Filho
  • gov6.jpg Wilson Filho
  • gov7.jpg Wilson Filho
  • gov8.jpg Wilson Filho
  • gov9.jpg Wilson Filho
  • gov10.jpg Wilson Filho
  • gov11.jpg Wilson Filho

O governador Wellington Dias (PT) afirmou nesta quarta-feira (24) que o estado não tem condições de arcar com o valor milionário dos precatórios. A declaração de Dias é em resposta a decisão do Tribunal de Justiça do Piauí, que bloqueou R$ 48 milhões das contas do governo. Ao participar de caminhada pró-Haddad, o governador disse que não é “razoável” o valor de R$ 48 milhões bloqueado pelo Tribunal de Justiça.

Wellington Dias informou que teve uma reunião hoje com o presidente do TJ-PI, Erivan Lopes, e que acredita em um entendimento para evitar, inclusive, o corte nos repasses do ICMS para os municípios. 

“Entramos com um recurso e estamos apresentado uma proposta, porque o impasse é com base na nova lei que trata dos precatórios e o que o TJ quer cobrar não é razoável, o estado não teria condições. Hoje eu tive com o presidente do Tribunal de Justiça, e vamos chegar ao um entendimento, principalmente para evitar prejuízo no repasse do ICMS para os estados”, destacou o governador. 

Polêmica do coitadismo

O governador comentou também sobre as declarações do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), em entrevista exclusiva à TV Cidade Verde, de que se eleito vai combater a política do “coitadismo”. De acordo com o governador, o discurso do candidato só demonstra que ele não conhece a realidade do país que ele vive e do Nordeste. Segundo Wellington Dias, Bolsonaro não está preparado para governar o Brasil. 

“É mais uma vez uma falha de quem desconhece o Nordeste. No caso do Piauí, temos uma autoestima elevada, sabemos o que queremos, votamsos aqui conscientes. O Nordeste quer um país com oportunidades, um país para todos que possamos viver em paz, em democracia. É em nome disso que expressamos o nosso voto, eu acho que temos cidadania e é isso que vamos expressar nas urnas”, criticou o chefe do executivo estadual.

Durante a caminhada, na reta final de campanha o governador disse que é importante manter o contato com a população, para reforçar o voto no candidato do PT à presidência, Fernando Haddad. Wellington Dias confirmou que acredita na virada com a vitória do PT. “Nesse momento é contato, é olho no olho com a população. [...] Eu creio que dia 28 a gente vai concretizar essa importante vitória".  

O gestor participou hoje no final da tarde de mais uma caminhada do PT em apoio ao presidenciável Fernando Haddad (PT), no bairro Promorar, zona Sul de Teresina. A atividade contou com a presença da filosófa e escritora Márcia Tiburi, que foi candidata a governadora do Rio de Janeiro pelo PT. 

Estavam também na caminhada o deputado estadual eleito neste pleito Franzé Silva e os deputados reeleitos Cícero Magalhães, Zé Santana, além do vereador Paulo Roberto da Iluminação.

Flash Lyza Freitas
[email protected]

Imprimir