Cidadeverde.com
Geral

Portal e Revista Cidade Verde recebem prêmio de Jornalismo do Ministério Público

Imprimir
  • premio17.gif Roberta Aline
  • premio16.gif Roberta Aline
  • premio15.gif Roberta Aline
  • premio14.gif Roberta Aline
  • premio13.gif Roberta Aline
  • premio12.gif Roberta Aline
  • premio11.gif Roberta Aline
  • premio10.gif Roberta Aline
  • premio09.gif Roberta Aline
  • premio08.gif Roberta Aline
  • premio07.gif Roberta Aline
  • premio06.gif Roberta Aline
  • premio05.gif Roberta Aline
  • premio04.gif Roberta Aline
  • premio03.gif Roberta Aline
  • premio02.gif Roberta Aline
  • premio01.jpg Roberta Aline

O Portal e a Revista Cidade Verde foram premiados no 3º Prêmio de Jornalismo do Ministério Público Estadual do Piauí (MPPI). A solenidade de premiação ocorreu na manhã desta quarta-feira (12), na sede do MPPI na zona Leste de Teresina, quando anunciaram a primeira e a segunda colocação.

A jornalista Carlienne Carpaso ficou em 1º Lugar na categoria Webjornalismo, com a reportagem "Projeto no Piauí busca desmistificar que Direitos Humanos são para bandidos", publicada no Portal Cidade Verde no dia 19 de novembro de 2018.

"Estou muito surpresa e feliz por conquistar mais esse prêmio. Falar de Direitos Humanos na atual conjuntura é um alerta para que possamos viver em uma sociedade mais democrática, que respeita as diferenças e busca reduzir a desigualdade de social. Porém, o senso comum faz com que reduzam esse tema tão importante a 'beneficiar bandidos'. O projeto do MP é de grande importância para desmitificar essa polêmica e as pessoas passem a reconhecer a questão dos Direitos Humanos como ele realmente é", comenta Carpaso.

A jornalista Caroline Oliveira ficou em 2º lugar na categoria Impresso com a reportagem "O Fogo nosso de todo ano", publicada na edição 197 da Revista Cidade Verde. 

“A reportagem mostra como os órgãos se uniram para tentar combater um problema que ocorre anualmente não só no Piauí, mas em todo mundo e é uma tragédia anunciada. As grandes queimadas que em mais da metade dos casos ocorrem em consequência da ação humana. É uma iniciativa que leva não só o combate, mas a prevenção e principalmente a educação de como fazer um fogo controlado no caso das roças na zona rural. Também mostrou que em todo o estado tem brigadas que disseminam essa educação e prevenção”, explica Caroline.

O procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Piauí, Cleandro Moura, entregou o trófeu às jornalistas e parabenizou pelas reportagens. 

"Hoje demonstramos o nosso reconhecimento por uma das instituições que tem se revelado importante parceira na promoção da dignidade e da cidadania: a imprensa piauiense. Na 3ª Edição do Prêmio de Jornalismo procuramos valorizar os trabalhos que contribuíram para aproximar o Ministério Público das comunidades mais diversas ao passo em que incentivamos o fortalecimento da cultura de gestão pro projetos", disse o procurador-geral em  seus discurso.
 
"Receberam destaque os trabalhos jornalísticos que levaram o conhecimento da população as iniciativas ministeriais de execução institucional continuada, que atende as demandas mais palpitantes da sociedade. Premiar é preciso. Todos os prêmios ministeriais que criamos se prestam ao reconhecimento do trabalho e dar incentivo para fazermos sempre mais e melhor", acrescentou Cleandro Moura.  

A premiação acontece dentro da programação especial da Semana do Ministério Público do Estado do Piauí, iniciada na segunda (10). A programação será encerrada na sexta (14). 




Da Redação
redacao@cidadeverde.com 

Imprimir