Cidadeverde.com
Geral

Condutores reclamam de trechos com sinalização confusa na zona Sul

Imprimir

Condutores de veículos têm reclamado da sinalização em dois pontos na Zona Sul da capital. No cruzamento das Avenidas Getúlio Vargas e Barão de Gurguéia, a faixa de pedestres fica quase trinta metros a frente do semáforo em uma curva e isso tem causado transtornos e confusão no trânsito. Uma obra do viaduto, com diversos tapumes ao redor, tem contribuído para as reclamações e alguns condutores parecem ainda não ter se adaptado.

Uma reportagem do Jornal do Piauí feita nesta quinta-feira (13), mostra que em poucos minutos foram flagradas dezenas de infrações no local. O risco aumenta conforme a conduta de alguns motoristas. A Superintendência de Transportes e Trânsito de Teresina diz que a sinalização é clara de que no local, há uma conversão proibida, mas muitos motoristas insistem em fazê-la. 

A obra do viaduto é de responsabilidade da Prefeitura de Teresina. “Três faixas a gente conseguiu manter, com a caixa da via, está com a sinalização semafórica para que as pessoas possam sinalizar o semáforo. Ele foi modificado de lugar para que as pessoas passam visualizá-lo. Nessa etapa da obra ainda teremos um novo semáforo bem próximo do cruzamento, que é um desvio de toda via Barão de Gurguéia para essa nova via, para que aí sim ele possa trabalhar nas rampas de acesso ao viaduto.”, esclareceu José Falcão, diretor da trânsito da Strans. 

Na Avenida Gil Martins, também na zona Sul, outro trecho tem sido considerado confuso. O formato da rotatória (balão) localizada no cruzamento com a rua motorista Joca, não é compreendida por muitos condutores. No local, não localização horizontal, o que causa dúvida sofre a preferencial. Os semáforos estão instalados, mas ainda não funcionam. Um mototoaxista não identificado que faz ponto próximo ao local afirmou que as colisões são frequentes. 

A mudança visa adequar a avenida para o funcionamento do corredor exclusivo de ônibus. Quando ele tiver instalado, as conversões a esquerda na Gil Martins serão proibidos e a engenharia de trânsito da Strans está avaliando as mudanças de sentido de vias e asfaltamento de ruas perpendiculares para facilitar o acesso.

“Na avenida não terá a possibilidade de conversão as ruas da esquerda ou de retorno. Nesse cruzamento em específico, a via lateral à Fiepi, que é a Motorista Joca, poderá fazer a conversão a direita ou esquerda no sentido Sul Norte, ou seja, em direção a Gil Martins e estamos avaliando se ele deverá permanecer mão dupla”, explicou o diretor da Strans.  

A previsão da Superintendência é de concluir as intervenções na Gil Martins em janeiro de 2019.

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

 

 

Imprimir