Cidadeverde.com
Últimas

Governo do Piauí aprova projeto de PPP para hospital infanto-juvenil

Imprimir

O governador Wellington Dias (PT) e Conselho Gestor de Parcerias Público-Privadas aprovaram a criação do novo hospital infanto-juvenil do Piauí. O projeto foi apresentado pela Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc) nesta segunda-feira (14) em reunião no Palácio de Karnak, no Centro de Teresina. 

A superintendente Viviane Moura, da Suparc, ressaltou que o projeto será discutido com as organizações, entidades e a sociedade civil. 

"A PPP do Hospital Infantil demanda, assim como todas as outras, o que nós chamamos de diálogo com a sociedade. No caso de uma PPP (Parceria Público-Privada) para o setor de saúde é importante que a gente leve o modelo, o conceito e o que está estruturado para poder tratar com o CRM (Conselho Regional de Medicina), o Ministério Público, várias entidades ligadas a esse segmentos, para que eles entendam também possam participar dessa concepção", disse a superintendente Viviane Moura.

Ao que tudo indica, o novo Hospital Infanto-juvenil do Piauí deverá ser construído em um terreno localizado na Rua Goías, bairro Ilhotas, na zona Sul de Teresina. No local já funcionou o depósito do Departamento de Estradas de Rodagem do Piauí (DER), e estava abandonada há alguns anos. 


Foto: Jorge Bastos/CCom


A concepção do projeto dessa PPP foi iniciada em 2017 e prevê uma de pelo menos 20 anos, em que a empresa ficará responsável pela construção, operação e manutenção do novo hospital.  A PPP também deverá fornecer o corpo de serviço não assistencial. 

Sob responsabilidade do Estado ficará os serviços assistenciais referente ao corpo clínico. "O sistema continua da mesma forma de atendimento pelo SUS (Sistema Único de Saúde). O que muda, na verdade, é a infraestrutura e a forma de gestão administrativa", comentou Moura.

"Essa etapa de contratação e licitação depende muito da gente organizar agora a perspectiva com relação ao orçamento do Estado para que  o Estado possa com esse equipamento novo, que sai de 86 leitos para 218, possa atender de maneira efetiva e eficiente a população".

Além da ampliação significativa no número de leitos para internação, o novo hospital deverá contar com heliponto, brinquedoteca, sala de aula, auditório, lanchonete, dentre outros pontos. 

A proposta do governo é que o hospital passe de infantil para infanto-juvenil, ampliando o público-alvo e atendam pessoas com até 18 anos de idade.  
"aqui fizemos uma apresentação de outros projetos que serão lançados e eu destaco esse relacionado ao hospital voltado para a criança e ao adolescente. A ideia é encontrar uma alternativa para ir além do que é hoje o Hospital Infantil, podendo ampliar leitos", ressaltou o governador Wellington Dias. 

O atual prédio do Hospital Infantil Lucídio Portela vive há anos com diversos problemas estruturais. Atualmente, ele passa por uma reforma emergencial. O local também passou por constantes vistorias do CRM-PI e do Ministério Público. Uma reforma mais ampla deverá ocorrer neste ano já que houve a liberação de um recurso do Ministério da Saúde, no valor de R$ 6 milhões.  Um das principais denúncias dos servidores, pacientes e das entidades de saúde são os problemas envolvendo a fiação elétrica. 

Carlienne Carpaso
Com informações do Jornal do Piauí
carliene@cidadeverde.com

Imprimir