Cidadeverde.com
Viver Bem

Dicas para quem deseja ganhar massa muscular

Imprimir

Foto: Pixabay/ fotos gratis

Engana-se quem pensa que os benefícios do ganho de massa muscular são apenas estéticos. O tecido da chamada massa magra possui atividade metabólica mais acelerada do que a do tecido gorduroso. Assim, quanto maior o aumento da massa muscular, mais acelerado será seu metabolismo. É algo que influencia positivamente todas as funções fisiológicas do organismo: do sono à eliminação de gordura corporal e controle do colesterol.

A gordura não se transforma em músculos. Assim, o emagrecimento não impacta nesse processo de ganho muscular. São duas etapas distintas. Dessa forma, os estímulos que levam a cada resultado são diferentes. A queima calórica pede um aumento do metabolismo em todo o corpo. Já o processo de ganho de massa muscular acontece dentro das células do músculo.

Vale lembrar que todas as pessoas têm condições de aumentar a massa muscular, mas não na mesma intensidade. Existem diferenças genéticas que aumentam ou diminuem a propensão a ganhar músculos. Porém, uma pessoa que segue as recomendações para ganho de massa muscular apresenta resultados visíveis após, em média, oito a dez semanas.

Algumas dicas para o ganho de massa muscular:

Musculação - o tipo de exercício mais comum para aumentar a massa muscular é o levantamento de peso. Mas outras atividades também são eficazes.

Aeróbico depois - se a prioridade é ganhar massa muscular, o ideal é fazer o treino de força antes ou intercalado com os exercícios aeróbicos, como a corrida.

Variedade – na medida do possível, aumentar o peso dos exercícios e trocar o tipo de atividade para um grupo muscular a cada três ou quatro semanas. Assim, o organismo sempre estará em busca de adaptação.

Aos poucos - o ideal é que os exercícios musculares comecem com um maior número de repetições e pouco peso. Com o tempo, a tendência é que esse quadro se inverta.

Alimentação adequada - Antes da atividade física, carboidratos aconselháveis, de preferência os complexos, como batata doce e pão integral. Depois do exercício, o corpo precisa repor a energia que gastou. Para conseguir bons resultados, o ideal é procurar um médico especializado no assunto ou um nutricionista, adaptando assim a dieta com a rotina do dia a dia.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir