Cidadeverde.com
Entretenimento

Patrícia Mellodi faz show case com transmissão pelo YouTube do novo CD

Imprimir

Alexandre Rabello, Patrícia e Élcio Cafaro; foto de Marcelo Castello Branco

"Quero sentir a plateia, mostrar o que vem por aí. Atiçar a curiosidade...", diz a cantora Patrícia Mellodi ao Cidadeverde.com sobre o show case que acontece hoje (19), a partir das 20h, com transmissão ao vivo pelo YouTube. Saiba como acompanhar o show por aqui. Quem estiver no Rio poderá assistir o show, pessoalmente, na Eco Som Stúdio.

A cantora piauiense, grava seu quinto CD, intitulado "Dois Deuses e eu", e o show case é uma amostragem do que vem por aí. Ela esclarece que o show completo com direção, figurino, cenário e outras canções ocorrerá em abril. Até lá, a cantora dará uma prévia do novo trabalho na internet pela Eco Som Eventos. 

"É um CD com bastante sotaque, brasilidade e ancestralidade, 12 canções minhas, numa parceria criativa na produção e nos arranjos com dois músicos completos que são Alexandre Rabello (baixo, percussão, produção), meu conterrâneo, e Élcio Cafaro (bateria)". 

Os artistas

Patricia Mellodi é uma cantora e compositora do Piauí residente no Rio de Janeiro, com rica trajetória e experiência. Possui 4 cds autorais, músicas em novelas da Globo, considerável execução em rádios de todo pais, e indicações a prêmios importantes, como o Premio da Musica Brasileira, porém tudo isso caminhando na cena independente, numa construção paulatina, se reinventando a cada passo, a cada disco. Patricia é o que se pode chamar de artista da resistência.

Seus cds foram sempre compostos de suas próprias canções, onde nunca se preocupou em ter um estilo único, pois sempre fez de seus trabalhos um cartão de visitas de sua obra autoral. Eclética e versátil, como sua própria experiência, nunca se fixou num só estilo, indo do Pop a Bossa Nova, do Samba ao blues.  

Neste novo trabalho tudo foi se construindo num formato muito diferente. No período de dois anos, Patricia compôs uma obra com sotaque, com ritmos e temas que remetiam a sua origem, a ancestralidade, com a uma fala mais política, forte, altiva, feminina e feminista, sem perder suas principais características como autora, a doçura e o bom humor.  Reuniu 12 canções dentro de um só universo sonoro, que ela própria chama de regional MPB, com Xote, forró, baião, ciranda, maracatu, afoxé, samba, boi e outros.

Em sociedade e parceria artística com Alexandre Rabello, baixista, percussionista, e produtor musical (seu conterrâneo), e com o experiente e renomado baterista, Élcio Cáfaro, conceberam juntos os arranjos e o conceito estético sonoro, formando um power trio. Essencial, moderno e de raiz ao mesmo tempo, usando samples, loops e sonoplastia chegaram a um resultado original e surpreendente. O poeta e agitador cultural Jorge Salomão assina a supervisão geral artística e conceitual do trabalho e faz uma participação pra lá de especial.


Cartaz de Clara Ishikawa

A canção "dois deuses e eu" que dá título ao projeto trata-se de uma homenagem a mulher guerreira brasileira, que é do afeto e da luta, e refere-se também aos orixás Iemanjá e Ogum, a mãe e o guerreiro.

O disco está em processo de gravação, com lançamento previsto para abril/ 2019.

 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com

Imprimir