Cidadeverde.com
Geral

Suspeitos de assalto a banco tentaram explodir quartel da PM

Imprimir
  • Untitled-20.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-19.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-18.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-17.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-16.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-15.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-14.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-13.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-12.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-11.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-10.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-9.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-8.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-7.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-6.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-5.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-4.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-3.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-2.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • Untitled-1.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com

Atualizada às 12h49

 Sobre a tentativa de roubo à agência do banco Bradesco em Castelo do Piauí, a 190 km de Teresina, o coordenador do Greco, Tales Gomes, acrescentou nesta quinta-feira (21) que moradores da cidade também estão entre os presos. Eles seriam responsáveis pelo apoio na ação criminosa. O bando também atacou o GPM de Castelo na madrugada desta terça-feira (19).
 
O coronel Sousa Filho, responsável pelo comando de policiamento especializado, disse que a intenção do grupo era explodir também o quartel da PM.

"Eles jogaram uma emulsão no GPM só que não explodiu, provavelmente, porque o explosivo estava úmido, pois era guardado no mato. Mas a intenção deles era explodir o quartel", disse o comandante.

Parte do grupo criminoso foi preso em uma casa na zona Leste da cidade. A morte do suspeito que entrou em confronto com os policiais também ocorreu eu Teresina. Ele ainda não teve a identidade confirmada, mas seria do estado da Bahia. 

"Abordamos quatro sujeitos na zona Leste, sendo três do Maranhão e um da Bahia. Todos com histórico de roubo a banco. Eles estavam em uma casa e receberam os policiais a tiros. Três deles ainda quebraram os aparelhos celulares que foram apreendidos. Lá também achamos fuzil, munições, roupas molhadas ", reitera o coordenador do Greco. 

O delegado esclarece que a ação criminosa contra o banco se caracteriza como roubo. Apesar dos criminosos não terem conseguido roubar dinheiro da agência, eles subtraíram um colete e um revólver do segurança do Bradesco. 

Atualizada às 11h35

A operação do Greco para captura de suspeitos de participação na tentativa de roubo ao Bradesco em Castelo do Piauí resultou em nove presos e um morto. Entre os presos, está o taxista Raimundo Nonato dos Santos que teria resgatado o bando que ficou dois dias na mata. 

"Após o ataque ao GPM e ao banco, eles fugiram em direção a São João da Serra para tentar fugir pelo rio e sair na cidade de Santa Cruz dos Milagres, só que o rio está cheio e eles tiveram que abandonar os carros. E tentaram fugir pela mata mesmo. Esse taxista foi quem ajudou no resgate e conseguiu transportar os criminosos para Teresina", disse o delegado Gustavo Jung. 

Ele explica que cada um dos suspeitos  tinha uma função definida na organização criminosa. O Greco conseguiu chegar aos suspeitos após localizar o taxista.

"Uns ficavam na linha de frente, outros eram responsáveis pelo resgate. Enfim, cada um tinha uma função. Conseguimos encontrar o taxista, que já foi preso pelo Greco outra vez e ele indicou onde estava o restante do grupo e também o material", acrescenta Jung.  

Os presos foram identificados como: André Luis Vieira, Marcelo Viana Vieira, Ferdinando Félix da Silva, Wallison Eduardo Costa de Melo, Raimundo Nonato dos Santos (taxista), Mauro Henrique Vieira, Israel da Cruz Santos, Natusalém Nunes Ferreira e Israel da Cruz Santos. 

Antonio Maycon da Silva Castro e Islane Letrícia Costa de Melo foram apenas conduzidos para prestar esclarecimentos.

"O Wallison Eduardo, vulgo Gordim, é apontado como líder do grupo. Ele, que inclusive usa tornozeleira eletrônica, fez o levantamento do local, alugou armas, participou da organização criminosa. Na casa dele achamos duas armas de grosso calibre e uma pistola", explica o coordenador do Greco. 

Foram apreendidos um fuzil calibre 556, com 46 munições; um revólver calibre 38, com nove munições; duas espoletas calibre 20, com doze munições; uma pistola calibre 380 com quatro munições; e uma espingarda de ar comprimido. E um Fiat Gran Siena, taxi de placa PIR-3588, utilizado pelo taxista Raimundo para resgate dos suspeitos, além de aparelhos celulares apreendidos.
  

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com

Delegado Gustavo Jung preside o inquérito policial

Matéria original

Após dois dias de buscas, o Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) prendeu suspeitos de participação na tentativa de assalto ao Bradesco da cidade de Castelo do Piauí, a 190 km de Teresina. O Cidadeverde.com apurou que um dos criminosos morreu em confronto com os policiais. Os nomes dos presos e do suspeito morto ainda não foram divulgados.

A audácia dos criminosos no dia do crime chamou atenção. Para tentar roubar o banco, eles cercaram o quartel da Polícia Militar da cidade e, praticamente, destruíram duas viaturas a tiros. 

Na ação policial, desta quinta-feira (21), foi apreendido material usado pelos criminosos. Além do Greco, a Diretoria de Inteligência da Polícia Civil, a Divisão de Operações Especiais (DOE) e o Batalhão de Operações Especiais (Bope)  participaram das diligências que resultaram nas prisões e apreensões. 

A tentativa de assalto ao banco ocorreu na última terça-feira (19). No mesmo dia, a Policia Militar apreendeu carros [ roubados em Teresina] que foram usados pelos suspeitos.

Carros apreendidos pelos policiais (Foto: Divulgação/ PM-PI)

 

 

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Imprimir