Cidadeverde.com
Geral

TJ nega recurso e ex-capitão acusado de matar namorada irá a júri popular

Imprimir
  • frac.jpg Ascom/ TJ-PI
  • juiasx.jpg Ascom/ TJ-PI
  • adbogado.jpg Ascom/ TJ-PI
  • adovvaff.jpg Ascom/ TJ-PI
  • maesf.jpg Ascom/ TJ-PI

O recurso que solicitava que o ex-capitão da Polícia Militar, Alisson Wattson não fosse a júri popular foi negado na 1ª Câmara Criminal em audiência na manhã desta quarta(17). Os desembargadores votaram por unanimidade contra o recurso e o acusado de matar a estudante Camilla Abreu vai à júri popular. A audiência aconteceu nesta quarta(17) no Tribunal de Justiça. 

Os desembargadores seguiram o voto do relator, desembargador Pedro Macedo, que manteve a decisão da pronúncia que argumentou que em crimes dolosos contra a vida e tendo autoria definida a competência é exclusiva do Tribunal Popular do Júri. 

O magistrado afirmou que mesmo não havendo certeza, mas convencido da materialidade do fato e da existência de indícios de participação, a decisão de condenar ou absolver é da sociedade representada pelos jurados. 

O desembargador Pedro Macedo também desqualificou a tese da defesa, que segundo ele não estariam comprovadas. 

O voto do relator foi acompanhado pelos desembargadores Edvaldo Moura e José Francisco. 

A defesa do ex-policial já havia informado, que caso sua tese não fosse aceita, recorreria ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). 

O caso está na 2ª Vara do Tribunal do Júri com a juíza Maria Zilnar Coutinho.


Caroline Oliveira
carolineoliveira@cidadeverde.com

Imprimir