Cidadeverde.com
Últimas

Ministério da Cidadania deve liberar em um mês recursos para imigrantes no Piauí

Imprimir

Foto: Letícia Santos/Cidadeverde.com

A chegada de cerca de 150 venezuelanos em Teresina é tema de um plano de ação conjunta entre o governo federal, o Estado do Piauí, o município de Teresina e a sociedade civil. O documento pretende distribuir as tarefas de cada órgão no atendimento a população de imigrantes.

Em entrevista à TV Cidade Verde, a representante do Ministério da Cidadania, a assistente social Niuzarete Lima, explica que o plano deve ficar pronto em uma semana. “Em seguida será encaminhado a Brasília para liberação em recursos. Em 20 dias tramitamos no ministério e vamos liberar os recursos”, informou.

Niuzarete também explicou que os imigrantes que chegaram ao Piauí são de origem indígena. “Registramos 800 indígena em Boavista e 500 em Pacaraima. Tivemos uma surpresa deles vindo para o Nordeste, em São Luís, aqui em Teresina e alguns já chegaram a Fortaleza”, destaca.

A etnia do grupo de imigrantes venezuelanos, segunda a representante do Ministério da Cidadania, até então era desconhecida. “A Funai (Fundação Nacional do Índio) que tem uma expertise na área indígena, não conhecia essa população indígena”, alegou.

Esmolas no sinal

Na entrevista, Neuzarete pediu a população para evitar doações aos imigrantes nos semáforos. Para ela, a doação na rua reforça a presença deles, incluindo as crianças, em uma situação de risco, o que é contraindicado na legislação nacional. “Eles têm um costume de fazer a coleta e pedimos o apoio da comunidade para não fazer a doação, fazer uma doação organizada”, solicitou a representante do Ministério.

Valmir Macêdo
redacao@cidadeverde.com

Imprimir