Cidadeverde.com
Geral

Envolvidos na fuga de suspeito de matar estudante podem ser indiciados

Imprimir
  • deivid.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • deivid1.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • deivid2.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • deivid3.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • deivid4.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • deivid5.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • deivid6.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • camelo.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • sergio.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com

Pessoas ligadas à Deivid Ferreira de Sousa, 34 anos, que tenham auxiliado na fuga durante as buscas policiais podem ser indiciadas. O suspeito é apontado como autor da morte do estudante Gabriel Brenno Nogueira, 21 anos, assassinado com um tiro na cabeça quando saía da pensão onde morava no Centro de Teresina.

As investigações apontaram que o suspeito viajou para Timon e Matões, ambos no Maranhão, e voltou para a Capital do Piauí. A Polícia Civil  só o encontrou mais de 20 dias após o crime em uma residência na zona Leste de Teresina que seria de uma amiga da família.

"Ele estava foragido com apoio da família e de alguns amigos. A gente vai trabalhar para identificar quem eram esses amigos que estavam auxiliando na fuga porque é um crime. Auxiliar pessoa a fugir da ação policial é crime  de favorecimento pessoal e essas pessoas podem  ser indiciadas também", disse o delegado.

Foto: Facebook Gabriel Brenno

Gabriel morto em 17 de julho por motivação passional, de acordo com a Polícia Civil. O suspeito foi preso no dia 07 de agosto. Ele foi apresentado durante coletiva de imprensa, chorou e pediu perdão. Um dia após a prisão,  Deivid Ferreira foi levado à audiência de custódia e permanece sob custódia.

O caso é investigado pelo 1º Distrito Policial. 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Imprimir